Isaías Rocha

Compromisso com a verdade, compromisso com você

Isaías Rocha - Compromisso com a verdade, compromisso com você

‘Produtora de eventos’ contratada em Bacabeira funciona em residência

Uma residência, localizada na Rua São Geraldo, nº 505, Qd. 26, Olho D’água, bairro nobre de São Luís, é a sede da G.K.F.Lago-ME, uma das empresas responsáveis pela produção dos eventos da Prefeitura de Bacabeira. O blog esteve essa semana no local, porém não encontrou ninguém no imóvel.

Na realidade, ali é uma residência, com nenhuma característica que sequer lembre o funcionamento de uma empresa responsável por um serviço de R$ 1,3 milhão na prefeitura bacabeirense, administrada pelo prefeito Alan Linhares (PTB). Não há placa, adesivo ou pintura que identifique. É apenas uma residência.

A G.K.F.Lago firmou contrato com a administração do prefeito Alan Linhares (PTB), no dia 18 de fevereiro do ano passado para prestação de serviços referentes à produção dos eventos do cronograma 2014, embora na mesma data estivesse em vigor o contrato com a M.A.S. Pereira-ME, que também prevê execução do mesmo serviço: a produção dos eventos do cronograma. Os dois contratos assinados no mesmo dia pela secretária Municipal de Administração, Vilany Oliveira Rodrigues, somam quase R$ 2 milhões.

VEJA TAMBÉM
Prefeitura de Bacabeira paga duas vezes pelo mesmo serviço

O primeiro contrato, no valor de R$ 1.376.500,00 (hum milhão, trezentos e setenta e seis mil e quinhentos reais), beneficiou a empresa G.K.F.Lago-ME. Já o segundo contrato, no valor de R$ 220.000,00 (duzentos e vinte mil reais), foi firmado com a empresa M.A.S. Pereira-ME, situada na Rua da Saúde, nº 181, Maiobinha – São José de Ribamar/MA.

Estranhamente, os extratos dos contratos firmados ano passado, foram publicados no Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 19 deste mês, o que sugere que o prefeito Alan Linhares estaria pretendendo continuar com o mesmo esquema lucrativo também em 2015, conforme os documentos em anexo.

Prefeitura autoriza derrubada de árvores em Santa Rita

O secretário adjunto do Meio Ambiente e Recursos Naturais da Prefeitura de Santa Rita, Carlos Alberto Veras Dias, está sob fogo cruzado. Ele é acusado por moradores do povoado São Jose do Enfez, de autorizar o desmatamento de mais de dez árvores centenárias naquela comunidade, para, supostamente, dar lugar a um empreendimento particular, de propriedade de um homem identificado por Benedito Mendes.

Secretário autoriza o crime ambiental. Foto: Antônio Carlos

Secretário autoriza o crime ambiental. Foto: Antônio Carlos

O incidente lamentável demonstra a total falta de compromisso do governo do prefeito Antônio Cândido Santos Ribeiro, o Tim (PRB) com o meio ambiente. Os moradores afirmam que o crime ambiental será denunciado à Justiça e os envolvidos poderão responder pelas práticas criminosas.

Documento é a prova do crime. Foto: Antônio Carlos

Refinaria de Bacabeira virou um ‘sonho roubado dos maranhenses’

Reportagem do Bom Dia Brasil mostrou a situação deplorável de Bacabeira e os grandes prejuízos com o anúncio da desistência da Petrobrás em dar continuidade ao projeto da Refinaria.  A empresa gastou R$2,7 bilhões de reais para não chegar a lugar nenhum. A Refinaria foi anunciada com pompa por Roseana Sarney, Lula e Edison Lobão no maior estelionato eleitoral do Maranhão.

A equipe do Bom Dia Brasil percorreu 120 quilômetros no Ceará e Maranhão. Juntas, elas deveriam produzir 900 mil barris por dia. Um investimento seria no total de R$ 40 bilhões em cada uma. A Petrobras chegou a gastar R$ 2,7 bilhões nas obras que já foram feitas até agora.

O anúncio da instalação da refinaria da Petrobras em 2010 movimentou a tranquila Bacabeira, a 60 quilômetros de São Luís. “Os empresários que fizeram grandes investimentos contando com uma coisa e a coisa foi outra”, diz o técnico administrativo Henrique Calver.

A promessa era a criação de 25 mil empregos diretos e indiretos. E quando as obras pararam, muita gente que veio de longe atrás de uma vaga ficou de braços cruzados, sem saber o que fazer.

O eletricista Adriano Ribeiro se mudou com a família inteira de Manaus para trabalhar na refinaria. Hoje, todos estão desempregados, vivendo de bicos. “Agora está todo mundo procurando emprego na cidade, muitos estão indo embora e está desse jeito”, conta.

Alguns empresários pretendiam investir alto na região, com a chegada da refinaria. Uma grande rede de hotéis projetou um resort, moderno, com 150 apartamentos, mas, com a paralisação das obras da refinaria, o hotel de seis andares se transformou em uma obra abandonada no meio do mato. Um retrato da decepção de quem esperava lucrar com o crescimento da economia local.

Outros empreendimentos também foram construídos, com a previsão de um comércio mais aquecido. Mas dona Iracilda segue, como antes, na cadeira de balanço, à espera de clientes. “Muita expectativa e na hora não aconteceu nada”, diz.

Investigado por corrupção, prefeito de Santa Rita pode tirar licença

O prefeito de Santa Rita, Antônio Cândido Santos Ribeiro, o Tim (PRB), pode pedir a qualquer momento, licença do cargo alegando problemas de saúde. O blog apurou que Tim recebeu recomendações médicas para ficar longe da Prefeitura por pelo menos 60 dias.

O prefeito que já vinha sofrendo com problemas de depressão, teve seu quadro de saúde agravado, depois que a Promotoria de Justiça da Comarca de Santa Rita instaurou inquérito para apurar várias irregularidades em sua gestão. Uma delas diz respeito à contratação de empresas fantasmas, que estariam funcionando em endereços onde, na verdade, existem imóveis residenciais.

No documento, a promotora Karine Guará Brusaca Pereira, titular da Promotoria de Justiça da Comarca de Santa Rita, determinou a coleta de informações, depoimentos, certidões, perícias e demais diligências para apurar especificamente a prática de supostas irregularidades perpetradas quando da contratação das empresas fantasmas, conforme documento em anexo.

Pressionado por denúncias de corrupção e, ao mesmo tempo, sofrendo com depressão, obesidade mórbida e, problemas cardíacos, o prefeito foi aconselhado por familiares e médicos, a se afastar do cargo.

Para fugir da crise e dos escândalos, Tim teria duas saídas: renunciar ou tirar uma licença médica de 60 dias até as coisas acalmarem. A Lei Orgânica do Município não prevê um período máximo de licença, mas o gestor pode estender esse tempo desde que reassuma o poder por ao menos um dia.

A possível saída temporária do chefe do executivo santa-ritense já vem sendo tema de longa discussão familiar e virou o principal assunto nos bastidores do poder da cidade.

O secretário municipal de Saúde, Uthan Avelino de Jesus Carvalho, que estaria sendo o principal pivô da corrupção que envolve a administração municipal santa-ritense, seria até o momento, o único da equipe de governo que estaria sendo contrário ao afastamento do prefeito do cargo. Mas tem um motivo: Uthan estaria com medo de perder o ‘superpoder’ que recebeu para movimentar as contas públicas e a assinar documentos relacionados à movimentação bancaria.

Corrupção em Santa Rita denunciada pelo 4º Poder será investigada

Três meses após reportagem do O 4º Poder divulgar, com exclusividade, que uma empresa ‘de fachada’ estava construindo uma ponte de R$ 4 milhões em Santa Rita, o Ministério Público Estadual decidiu agir para investigar o caso. No dia 13 de novembro de 2014, a  Promotoria de Justiça da Comarca de Santa Rita  instaurou inquérito para apurar possíveis irregularidades na contratação da empresa, que estaria funcionando no endereço onde, na verdade, existe um imóvel residencial comum.

A promotora Karine Guará Brusaca Pereira, titular da Promotoria de Justiça da Comarca de Santa Rita, determinou a coleta de informações, depoimentos, certidões, perícias e demais diligências para apurar especificamente a prática de supostas irregularidades perpetradas quando da contratação da empresa BFX Construções e Comércio Ltda para aconstrução de uma ponte sobre o Rio Itapecuru, que irá ligar os povoados de Areia e Porto Alegre, no município santa-ritense, conforme documento em anexo.

A verba garantida por meio de convênio, no valor de R$ 4.784.626,79 (quatro milhões, setecentos e oitenta e quatro mil, seiscentos e vinte e seis reais e setenta e nove centavos), beneficiou uma construtora que nunca funcionou no endereço informado à Receita Federal. Na Rua Marechal Dutra, nº 01, no bairro Vicente Fialho, em São Luís, onde deveria funcionar a empreiteira, existe apenas uma casa simples, conforme imagens publicadas na reportagem de O Quarto Poder, do dia 10 de outubro de 2014. Na época, entrevistados pela reportagem, moradores há anos estabelecidos na referida localidade afirmaram desconhecer a empreiteira.

O acordo entre o prefeito de Santa Rita, Antônio Cândido Santos Ribeiro, o Tim (PRB), e o representante legal da empresa, Gérnedes Getulio Brito Targino, foi assinado no dia 10 de março de 2014 no valor acima citado, com prazo de vigência de 180 (cento e oitenta) dias, com início a partir da assinatura do contrato, conforme extrato do contrato publicado no Diário Oficial do Estado (DOE).

Petrobras desiste de implantar Refinaria em Bacabeira

No balanço do terceiro trimestre divulgado na madrugada desta quarta-feira, 28, a Petrobras divulgou que “decidiu encerrar os projetos de investimento para a implantação das refinarias Premium I e Premium II”.

A Premium II estava prevista para ser instalada dentro da área do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), no Ceará. A Premium I seria construída no município de Bacabeira, a 60 km de São Luis (MA).

Segundo o balanço, a decisão de encerrar os  investimentos foi tomada na última quinta-feira, 22. “O encerramento destes dois projetos gerou uma perda de R$ 2.707 milhões (ou seja, R$ 2,7 bilhões)” , afirma o documento.

De acordo com a estatal, a decisão de encerrar os projetos se deu por conta dos resultados econômicos, as baixas taxas de previsão de crescimento dos mercados interno e externo, além da ausência parceiro econômico para a implantação das refinarias.

Empresa fantasma é suspeita de fraudes em São Luís e Santa Rita

Os recentes casos denunciados de desvios de verbas públicas na prefeitura de Anajatuba têm um ponto em comum que está por trás de dez em cada dez casos semelhantes: a praga de notas fiscais fraudulentas.

Uma indústria de notas frias e empresas fantasmas causam prejuízos incalculáveis aos órgãos estaduais e à maioria das 217 prefeituras maranhenses.

Um levantamento realizado pelo blog com base em documentos homologados no Diário Oficial do Estado (DOE) revela que, pelo menos dois casos semelhantes ao que desviou de R$ 31 milhões em recursos públicos da prefeitura anajatubense, vêm ocorrendo em Santa Rita e São Luís. Nos dois municípios a mesma empresa ‘de fachada’ é suspeita de fraudes.

No município de Santa Rita, recursos assegurados pelo Governo do Estado para uma obra  beneficiam uma construtora fantasma, registrada no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) com endereço onde, na verdade, existe uma casa comum

A verba garantida por meio de convênio, no valor de R$ 4.784.626,79 (quatro milhões, setecentos e oitenta e quatro mil, seiscentos e vinte e seis reais e setenta e nove centavos), é destinada para construção de uma ponte sobre o Rio Itapecuru, que irá ligar os povoados de Areia e Porto Alegre. A licitação feita pela prefeitura santa-ritense foi vencida pela BFX Construções e Comércio Ltda, conforme extrato do contrato publicado no Diário Oficial do Estado (DOE).

A mesma empresa também mantem negócios com a Prefeitura de São Luís, através da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), comandada pelo arquiteto Antônio Araújo. Na capital, a BFXConstruções e Comércio Ltda já recebeu dos cofres públicos a bagatela de R$ 163.257,60.

Registrada com CNPJ 04.290.167/0001-95, a construtora nunca funcionou no endereço informado à Receita Federal. Na Rua Marechal Dutra, nº 01, no bairro Vicente Fialho, em São Luís, onde deveria funcionar a empreiteira, existe apenas uma casa simples, conforme imagens em anexo. Moradores há anos estabelecidos na referida localidade afirmaram desconhecer a empreiteira.

Blog do Antonio Martins

Coluna Fatos e Notas de 27/01/2015

O PEQUENO GIGANTE


Apesar de ser sigla pequena, o PCdoB ganhou um apelido nas rodas onde se trata de política. Está sendo chamado agora de “O pequeno gigante” por ter emplacado representantes no Maranhão e Brasília. Aqui, além de o governador Flávio Dino ser do partido, a legenda ocupa secretarias no primeiro escalão do governo e, com Dilma, tem um ministério.

POLICIAIS ENTOCADOS


Está aí uma boa queda de braço! A Secretaria da Segurança Pública do Maranhão estaria organizando um levantamento da lotação de PMs que não estão nas ruas ou em quartéis. Se caso vier ocorrer, seria bom começar pela Assembleia Legislativa e os órgãos do Tribunal de Justiça. Não é necessária a presença de PMs por lá? Claro que sim, mas pode estar havendo um overbooking.

DEPOIS DO CARNAVAL


A disputa no Congresso Nacional paralisou o processo de nomeação para os escalões inferiores pela presidente Dilma Rousseff, principalmente nos estados. No Maranhão, as indicações para as delegacias dos ministérios e superintendências das autarquias estão em compasso de espera. Por enquanto, quem entrou, entrou; quem não entrou ainda, só depois do Carnaval. O governo quer esperar a eleição da Câmara e do Senado, e suas respectivas mesas, para definir os nomes dirigentes nos estados.

SOLTANDO FOGO


O deputado estadual Raimundo Cutrim (PCdoB) anda “soltando fogo pelas ventas”, como se diz no popular. O motivo da “zanga” do comunista é o tratamento que lhe foi dispensado pelos aliados durante a divisão de forças – e de prestígio – na Assembleia Legislativa. O deputado aderiu ao comunismo ainda em 2013 e marchou ao lado do governador Flávio Dino (PCdoB) desde a sua pré-candidatura. Mas viu colegas de parlamento “que só chegaram agora” abocanhar fatias maiores (e melhores) do bolo na Casa.

OUTRO MODELO


O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, desembargador Froz Sobrinho, adiantou a palavra de ordem de sua gestão. “Celeridade, celeridade, celeridade, este será o nosso modelo”, o magistrado, lembrando que o Tribunal realiza suas primeiras sessões plenárias do ano hoje, a partir das 16h, para julgar processos administrativos e judiciais. Além de Froz, a Corte Eleitoral está composta também pelo desembargador, Guerreiro Júnior, vice-presidente e corregedor; Clodomir Sebastião Reis, diretor da Escola Judiciária Eleitoral; José Eulálio Figueiredo de Almeida, ouvidor; Alice de Sousa Rocha; Daniel Leite e Eduardo Moreira. O procurador regional eleitoral é Régis Richael Primo da Silva.

PSB SEM PRESSA


Fontes ligadas ao senador diplomado Roberto Rocha que, continua como vice-prefeito de São Luís até fevereiro, revelou ontem que o PSB só discute em 2016 se apoia a reeleição do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC) ou integra o palanque de outro candidato.

NA MIRA DO TJ-MA


O prefeito de Anajatuba, Hélder Lopes Aragão (PMDB), está na mira do Tribunal de Justiça do Maranhão. Ontem, em decisão proferida pelo desembargador Jamil de Miranda Gedeon, o TJ negou o pedido de liminar no habeas corpus impetrado pela renomada banca de advogados, encabeçada pelo ex-procurador do Estado – Marcos Coutinho Lobo, formulada em favor do prefeito.

ALVO DO MP-MA


a ex-presidente da Câmara Municipal de Chapadinha, Francisca Gomes Aguiar também é alvo de investigação do MP-MA, que apura supostas irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) na prestação de contas do exercício financeiro de 2007. Ajuizadas pelo promotor de Justiça Douglas Assunção Nojosa, as ações têm o objetivo de garantir o pagamento do montante total de R$ 31.174,89 ao erário.

ROMARIA A MINISTÉRIO


O ministro Gilberto Kassab (CIdades) está em alta. Governadores de todos os partidos estão em campo para derrubar resolução do Tribunal de Contas da União. Ela proibiu a assinatura de “aditivos de compensação”, levando à rescisão de contratos e à realização de nova licitação. As obras param, mesmo 80% prontas. Kassab está reunindo dados. Para a maioria dos gestores, a resolução do TCU transformou o país em um cemitério de obras. Vão enterrar os elefantes brancos.

CERIMÔNIA DE POSSE


Os 42 deputados estaduais eleitos em outubro último darão início às atividades de seus mandatos a partir do próximo domingo, dia 1º de fevereiro, quando tomam posse de seus cargos em solenidade na Assembleia Legislativa. Marcada para 9h30, a sessão também contará com a votação da Mesa Diretora da Casa e a posse dos suplentes que cumprirão mandatos devido ao licenciamento de parlamentares que assumiram pastas no Executivo.

Vereadores de Rosário, Bacabeira e Santa Rita apostam nas redes sociais

“Quem não se comunica, se trumbica!”, a frase era dita por Chacrinha, um grande comunicador de rádio e televisão no Brasil, como apresentador de programas de auditório, enorme sucesso dos anos 1950 aos 1980.

A frase de sucesso do comunicador cabe bem para os dias atuais. Hoje, os veículos de comunicação tradicionais deixaram de ser os únicos meios dos políticos se comunicarem com o eleitorado. Avessos até pouco tempo aos recursos oferecidos pelas redes sociais, vereadores de cidades do interior estão encontrando nessas ferramentas tecnológicas formas alternativas de serem lembrados pelo eleitor.

Além de prestar contas de suas atividades parlamentares, eles têm a chance de se comunicar em tempo real e avaliar suas performances eleitorais por meio de críticas e sugestões enviadas diariamente pelos internautas.

Ao invés de focarem suas expectativas legislativas e eleitorais apenas nos recorrentes discursos em plenário, vereadores de Rosário, Bacabeira e Santa Rita têm se dedicado ao convívio mediado por redes sociais como Facebook, Twitter e Watsap.

CRÍTICAS E PROPOSTAS
Nos perfis dos vereadores, é comum, por exemplo, a indicação de filmes e músicas, mas também a divulgação de seus projetos. Enquanto governistas procuram divulgar obras e ações da Prefeitura, a oposição tem procurado fazer críticas à gestão.

Entre os parlamentares da região, Antônio de Felipe (PPS) de Santa Rita, é sem dúvida o mais presente na rede. Em sua página no Facebook, posta diariamente os problemas da cidade e critica a falta de ações do prefeito Antônio Cândido Ribeiro, o Tim (PRB).

antoniodefelipe

Em Rosário, o vereador Sandro Marinho (PSD) já utiliza as ferramentas há bastante tempo. Ele que possui dois perfis no Facebook, já utilizou as redes para divulgar em tempo real as sessões na Câmara Municipal.

sandro

Embora quase a metade dos vereadores de Bacabeira ainda não tenha aderido ao uso das ferramentas, é crescente o número de políticos da cidade que tem procurado esses meios para tentar maior aproximação com os eleitores.

O vereador Antônio Carvalho (PTB) usa as redes sociais para se comunicar com os internautas. Ele usou a ferramenta para agradecer os eleitores pela votação que fez dele o parlamentar mais votado do município no último pleito. “Obrigado, Bacabeira, pelos 440 votos de confiança!!”, disse.

antoniocarvalho

VEJA QUEM ESTÁ NO FACEBOOK:

BACABEIRA
Antônio Carvalho (PTB)
Dineide Ramos (PR)
Luís Vilaça (PP)
Martinho José (PR)

SANTA RITA
Antônio de Felipe (PPS)
Luiza Calvet (PTB)

ROSÁRIO
Sandro Marinho (PSD)
Francimar Oliveira, o Preto do Raça (PP)
Jardson Frazão (PP)
Léo Mutuka Cavalcante (PTB)
Pedrosa Necó (PSB)

Prefeitura de Bacabeira paga duas vezes pelo mesmo serviço

No dia 18 de fevereiro do ano passado, a Prefeitura de Bacabeira celebrou contrato com a empresa G.K.F.Lago-ME, para prestação de serviços referentes à produção dos eventos do cronograma 2014, embora na mesma data estivesse em vigor o contrato com a M.A.S. Pereira-ME, que também prevê execução do mesmo serviço: a produção dos eventos do cronograma.

Os dois contratos foram assinados no mesmo dia pela secretária Municipal de Administração, Vilany Oliveira Rodrigues. O primeiro contrato, no valor de R$ 1.376.500,00 (hum milhão, trezentos e setenta e seis mil e quinhentos reais), foi firmado com a empresa G.K.F.Lago-ME, situada na Rua São Geraldo, nº 505, Qd. 26, Olho D’água – São Luís/MA.

Já o segundo contrato, no valor de R$ 220.000,00 (duzentos e vinte mil reais), foi firmado com a empresa M.A.S. Pereira-ME, situada na Rua da Saúde, nº 181, Maiobinha – São José de Ribamar/MA.

Estranhamente, os extratos dos contratos firmados ano passado, foram publicados no Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 19 deste mês, o que sugere que o prefeito Alan Linhares estaria pretendendo praticar a mesma irregularidade também em 2015, conforme os documentos em anexo.

contratos

O blog entrou em contato com o assessor de comunicação da prefeitura por meio de mensagens em uma rede social pedindo esclarecimento sobre o assunto, mas até o fechamento deste post ele não havia se manifestado.