Isaías Rocha

Compromisso com a verdade, compromisso com você

Isaías Rocha - Compromisso com a verdade, compromisso com você

Notícias da Câmara de São Luís

MOÇÃO DE APLAUSOS 
O vereador Professor Lisboa (PCdoB) propôs e a Câmara Municipal de São Luís aprovou o envio de parabéns, aplausos e congratulações a José Haroldo Silva de Oliveira, presidente do Partido Comunista do Brasil, em São Luís. Na moção, elogiada por todos os vereadores presentes, Lisboa destacou que José Haroldo Silva foi reconduzido por unanimidade à presidência do Diretório Municipal do partido, durante a realização da décima-quinta Conferência Municipal. A conferência foi realizada pelo Diretório Municipal do PCdoB no Grand São Luís Hotel, sob o comando do presidente municipal, Haroldo Oliveira, e do estadual, secretário Márcio Jerry. Durante o evento, o partido começou a discutir a formação de alianças políticas em São Luís. O prefeito Edivaldo foi à reunião.

SEGURANÇA NOS ÔNIBUS
Uma nova alternativa para viabilizar a segurança a passageiros, motoristas e cobradores que usam ou trabalham no transporte coletivo diariamente em São Luís acaba de ser proposta pelo vereador José Joaquim (PSDB). Por ela, o representante popular quer viabilizar parceria entre o Estado, Prefeitura e o Sindicato das Empresas. A sugestão foi reiterada por meio de indicação que a Câmara Municipal irá encaminhar ao governador Flávio Dino, ao secretário de Estado de Segurança Pública, Jefferson Portela, aos comandantes geral da Polícia Militar e de Policiamento Metropolitano, ao prefeito Edivaldo Holanda Junior, à Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte e ao Sindicato das Empresas de Transportes. “Na nossa indicação, reiterando proposições anteriores, manifestamos nossa preocupação com a segurança de todos que usam o transporte coletivo, e pedimos esforços no sentido de que sejam realizadas blitzen, tanto nos ônibus coletivos quanto nos terminais e paradas. Será uma tentativa de coibir os assaltos e estado de violência implantado na capital, que vêm causando pânico à população. A ação irá assegurar o direito de ir e vir dos cidadãos”, assegura José Joaquim.

MELHORIAS PARA O PINDORAMA
Requerimento do vereador Marlon Garcia (PTdoB)), aprovado no plenário da Câmara, pede ao prefeito Edivaldo Holanda que determine, com a máxima urgência, ao secretário de Obras e Serviços Públicos, Antônio Araújo, que execute serviços de terraplanagem, galeria, sarjeta, meio fio e asfaltamento da rua Imperatriz, no bairro Parque Pindorama. No documento, que já está nas mãos do prefeito, Garcia diz que a construção da galeria e a recuperação do asfalto é um antigo pleito dos moradores do Parque Pindorama. Ele assinala que as pessoas se sentem incomodadas com os problemas causados pela falta dos serviços da Prefeitura. Ao justificar seu pleito, o vereador Marlon sugeriu ao prefeito e ao secretário de Obras e Serviços Públicos que os serviços sejam feitos através do programa de recuperação de vias urbanas de São Luís.

POSTO DE SAÚDE NO COROADO
O vereador Armando Costa (PSDC) protocolou requerimento na Câmara Municipal, pedindo ao prefeito Edivaldo Holanda que a Prefeitura construa e instale, com urgência, um posto de saúde em terreno de propriedade do Município de São Luís, localizado na rua da Minerva, próximo ao Colégio Rosa Mochel, no Coroado. No requerimento, encaminhado pela Mesa Diretora da Câmara ao prefeito e à secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, Armando Costa diz que o posto de saúde está sendo cobrado pelos moradores do Coroado e das áreas adjacentes. Para Armando, uma vez implantado, o posto de saúde irá oferecer à comunidade serviços emergenciais, atendimento em clínica médica, odontológico, de raios x, prevenção de câncer na mulher, atenção ao pré-natal e exames laboratoriais.

Prefeito sugere controle da imprensa em São Luís

O prefeito de Buriti Bravo, Cid Costa (PTB), propôs hoje – por mais absurdo que pareça -, o controle da imprensa no Maranhão, durante a abertura da I Marcha Municipalista do estado, evento realizado pela Famem no Rio Poty Hotel, em São Luís.

No seu pronunciamento, o prefeito afirmou que repórteres protegem-se com um discurso da volta da censura, para atacar políticos no estado. Para combater a “prática”, ele sugeriu o controle da mídia.

“Nós temos que buscar um controle da imprensa, para que ela possa agir com mais responsabilidade e justiça, principalmente nós prefeitos que deixamos nossas vidas para cuidar dos nossos municípios, deixamos nossas famílias, nossos filhos, nossos amigos, para cuidar da nossa comunidade, portanto nós merecemos mais respeito e mais justiça através da imprensa”, disse e completou:

“Muitas vezes, a maioria desses repórteres, inclusive de rede nacional, ficam se escondendo por trás de uma manta (sic) da volta da censura, para estar travando (sic) notícias que denegrem (sic) a imagem sem a mínima responsabilidade de um cidadão que passa sua vida pautada na justiça e na responsabilidade”, enfatizou.

Após o ocorrido, Cid Costa afirmou ao jornalista Gilberto Léa que na verdade pretendia se referir apenas à “parte da imprensa que age com irresponsabilidade”.

Então tá…

Projeto de licitação dos transportes nas mãos dos vereadores

Os 31 vereadores de São Luís já começaram a receber cópias do Projeto de Lei Autorizativa (PLA), que trata da licitação dos transportes coletivos para a capital maranhense. A confirmação foi feita pelo presidente da Câmara Municipal, Astro de Ogum (PR/foto), que determinou que os gabinetes dos parlamentares fossem abastecidos com o teor da matéria.
“Estamos encaminhando cópias do projeto para todos os gabinetes dos vereadores para análise da matéria”, disse o presidente do Legislativo.
A matéria pode entrar em pauta na Casa, em regime de urgência, até a próxima quarta-feira, 4, caso os vereadores decidam se manifestar sobre o projeto, autorizando a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), dar prosseguimento ao processo licitatório.
Após a aprovação do projeto autorizativo, o Execut

Funcionário da Secretaria da Saúde morre vítima de calazar em São Luís

O funcionário da Secretaria de Estado de Saúde (SES) Manoel Soares Lopes morreu na última quinta-feira (22) vítima da doença leishmaniose visceral, também conhecida como calazar. Ele estava internado no Hospital do Servidor Público, em São Luís, desde o dia 28 de setembro.

Em nota, a SES lamentou a morte do funcionário e disse que Manoel apresentava quadro de febre, cefaleia, dores musculares e nas articulações há 20 dias antes da internação. “Em uma semana, o quadro evoluiu e foi feita a hipótese diagnóstica de calazar e solicitação de vários exames laboratoriais e de imagem para elucidação do quadro, tendo-se iniciado tratamento para a pneumonia e o calazar, antes mesmo da confirmação deste último”, diz a nota (veja na íntegra).

Segundo o Ministério da Saúde, o calazar era caracterizada como uma doença rural transmitida pelo mosquito-palha ou birigui. Porém, recentemente ela vem se expandindo para as áreas urbanas de médio e grande porte, e tem se tornado um problema de saúde pública em todo o Brasil e no continente americano. O órgão se refere ainda a doença como sendo “uma endemia em franca expansão geográfica”.

Os sintomas do calazar são febre de longa duração, perda de peso, astenia, adinamia e anemia, dentre outras manifestações. Quando não tratada, pode evoluir para óbito em mais de 90% dos casos.

NOTA
A Secretaria de Estado da Saúde (SES) e a Secretaria de Estado da Gestão e Previdência (Segep) lamentam profundamente o falecimento do servidor de carreira, Manoel Soares Lopes. Ele estava internado no Hospital do Servidor SLZ, desde o dia 28 de setembro.


O paciente, ao ser internado, apresentava quadro de febre, cefaleia, dores musculares e nas articulações há 20 dias, antes da internação. Em uma semana, o quadro evoluiu e foi feita a hipótese diagnóstica de calazar e solicitação de vários exames laboratoriais e de imagem para elucidação do quadro, tendo-se iniciado tratamento para a pneumonia e o calazar, antes mesmo da confirmação deste último.


O quadro infeccioso do paciente evoluiu e o mesmo veio a óbito no último dia 22 de outubro. A SES reitera que, em quaisquer Unidades de Saúde Estadual, os prontuários médicos estão disponíveis aos familiares e aos órgãos de justiça.

Justiça anula concurso da Prefeitura de Paraibano

O Ministério Público do Maranhão (MP-MA) divulgou, nesta quinta-feira (29), decisão do juiz Carlos Eduardo Mont’Alverne que anula o concurso público da Prefeitura de Paraibano (MA), realizado em 2014.

Na decisão, o juiz determina que o valor total das inscrições, que somaram R$ 85.480,00, seja devolvido aos candidatos. A quantia deve ser depositada pelo Município em conta judicial vinculada ao processo, sob pena de multa diária de R$ 3 mil.

A medida é resultado de ação civil pública ajuizada pelo promotor Júlio Aderson Magalhães Segundo. De acordo com ele, houve irregularidades na licitação que contratou a organizadora do concurso, como a modalidade escolhida – pregão presencial -, que só pode ser utilizada quando o objeto da licitação for aquisição de serviços comuns.

O promotor também afirma que somente a empresa vencedora esteve presente na data da sessão, no 3 de dezembro de 2013, o que viola os princípios da impessoalidade e igualdade que regem a administração pública.

Além disso, havia irregularidades como diferença entre o número de inscritos (2.060) e de candidatos que responderam a prova (2.131) e a ausência de lista de presença, além de indícios de favorecimento ou vazamento de gabarito, uma vez que vários parentes da prefeita Maria Aparecida Queiroz Furtado (PMDB) aparecem na lista de aprovados.

Maranhão é o 2º no ranking de casamentos na infância, diz estudo

O Maranhão é o 2º Estado em maior número de casamentos na infância e na adolescência, de acordo com pesquisa feita pelas Organizações Não-Governamentais (ONGs) Plan Brasil Internacional e Instituto Promundo, em parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPA).

Os números referem-se a casamentos entre crianças e adolescentes com idades entre 10 e 19 anos. O estado maranhese possui 83.584 uniões do tipo, atrás apenas do Pará, com 99.482. O Brasil é o quarto país do ranking, atrás apenas da Índia (1º), Bangladesh (2º) e Nigéria (3º).

O local escolhido para a pesquisa em São Luís foi a Área Itaqui-Bacanga, considerada uma das mais populosas da capital maranhense.O estudo durou quatro meses e, além dos números, revelam um perfil social que parece invisível.

“No Brasil, o fenômeno é mais ligado na adolescência mesmo. Então, meninas com menos de 18 anos. Pra nós, é importante não fechar os olhos. Esse fenômeno existe e, para nós, a coisa mais importante, é que exista informação e formação sobre isso, sobretudo para as meninas poderem entender que existem outros caminhos na vida. De repente, uma opção diferente do casamento que pode ser continuar os estudos, pensar um futuro, uma autonomia, uma realização de pessoas”, disse o diretor de Programas da Pan, Luca Sinesi.

Fuga
O que leva meninas tão jovens a casar tão cedo? As ONGs acreditam que os motivos sejam fuga da pobreza, expectativa de liberdade, falta de qualidade na educação, busca de liberdade sexual e até uma gravidez indesejada.

Diante de fatores como esses o casamento surge como único caminho a seguir. E assim elas vão pulando etapas da vida, viram esposas, donas de casa, mães. A adolescência fica perdida no tempo, irrecuperável.

Essas normas que fazem com que as meninas pensem que casar e ser mãe são o principal objetivo de vida precisam ser questionadas, pra que essas meninas entendam que a escola, que a profissão, que outros caminhos são fundamentais pra vida dela também. É muito importantes questionar as normas de masculinidade. Por que que esses homens estão escolhendo casar com meninas mais novas? Por que que esses homens olham o corpo de uma menina jovem como o corpo ideal, o corpo desejável? Porque isso dá status, porque isso faz com que eles se sintam mais poderosos, porque eles querem ter o controle sobre uma pessoa sem autonomia”, diz a integrante do Institudo Promundo, Letícia Serafim.

A dona de casa Lohana Vilar, de 19 anos, conta que casou a primeira vez aos 16 e hoje tem duas filhas pequenas. “Quando eu casei a primeira vez eu tinha 16 anos. Eu que tinha que lavar, eu que tinha que cozinhar, então não tinha minha mãe, não tinha minha avó pra fazer aquilo por mim, quem tinha que fazer era eu. Depois veio a filha e aí interferiu na minha faculdade, interferiu em um emprego porque eu não podia deixar ela, uma bebezinha de colo, pra ir estudar, ir trabalhar”, conta.

É com um olhar no passado que Lohana começa a entender não só o que não viveu, mas também os sonhos que ainda pode construir. “O sonho continua. Continua assim, porque eu tenho eles [os filhos], então eu tenho que dar um futuro melhor pra eles. Apesar de eu ter me adiantado com muita coisa, então eu não quero que eles sofram as consequências do que eu fiz no ontem. Tenho que pensar no meu futuro e no futuro deles também”, acredita.

Bentivi diz que sua candidatura tem apoio do diretório nacional do PRTB

João Bentivi foi nomeado presidente de honra do PRTB (Foto/Joselito)

O médico, advogado, jornalista e ex-vereador João Melo e Sousa Bentivi, confirmou a manutenção de sua pré-candidatura para disputar a eleição de prefeito em 2016 na capital maranhense. A informação é do blog da jornalista Dalvana Mendes.

A informação partiu do próprio pré-candidato, na manhã desta quarta-feira (28), durante entrevista ao BLOG. Segundo ele, a decisão de manter a pré-candidatura foi do próprio presidente nacional do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), Levy Fidelix.

–  Hoje posso dizer tranquilo que sou candidato à Prefeitura de São Luís, da Presidência Nacional do partido. Fui, inclusive, nomeado presidente de honra. Minha candidatura está posta e a partir de hoje nós temos a possibilidade trabalhar  com a autorização de quem autoriza, que é o diretório nacional  – disse João Bentivi.

Sobre a crise interna que envolve o presidente municipal, João Câncio e o prefeito de Coelho Neto, Soliney Silva, presidente estadual da legenda, após a “oficialização” de sua pré-candidatura a prefeito em São Luís, Bentivi afirmou que não existe crise. De acordo com ele, o que existe é divergência, algo que é natural em qualquer partido.

–   Tenho amizade tanto com Soliney quanto com Câncio, por isso, não tenho nada contra nenhum dos dois. Essa crise na verdade é apenas uma divergência, algo que é natural em qualquer partido. O ponto divergente entre os dois consiste exatamente na questão da pré-candidatura à prefeitura. O presidente regional, Soliney Silva, por exemplo, queria essa questão fosse discutida mais para frente, mas o presidente municipal, João Câncio e eu entendíamos que esse tema deveria ser tratado agora. E quem resolveu esse impasse  foi o Diretório Nacional do Partido –  revelou Bentivi.

O pré-candidato afirmou ainda que pretende conversar com dirigente regional do partido para resolver essa questão visando resolver essa divergência.

–  Não conversei com Soliney, mas será bom conversamos, pois toda esta questão é estatutária, onde o estatuto diz que as eleições nas capitais, quem decide é o Diretório Nacional –    pontuou.

Bentivi disse também que ao longo da sua vida se preparou para assumir a  responsabilidade em gerir a cidade de São Luís.

– Eu entendo que o meu nome é o melhor para ser prefeito desta cidade, creio que me preparei tanto no ponto de vista moral, Legal, estudantil e cientifico. E neste momento Deus me deu esta possibilidade de tentar ser este gestor – ratificou o republicano.

O pré-candidato garantiu que pode fazer muito mais por São Luís do que vem sendo feito pela atual gestão, que segundo  ele, só se preocupa e tapar buracos, colocar asfalto nas ruas e fazer praças.

– Quero preparar São Luís para o futuro e não  tapando buraco, fazendo asfalto e pracinha isso qualquer pessoa faz. Nós vamos propor para São Luís, uma administração que preveja uma cidade habitável nos próximos 50 anos  – concluiu.

I Marcha Municipalista do Maranhão começa amanhã em São Luís

Idealizada pela Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), a I Marcha Municipalista do Maranhão será realizada nesta quinta-feira (29) e sexta-feira (30) no Rio Poty Hotel, em São Luís.

O evento pioneiro no Estado reunirá agentes da classe política (prefeitos e prefeitas; deputados estaduais, deputados federais, senadores; além do governador Flávio Dino) e representantes de vários segmentos da sociedade que, juntos, irão discutir soluções para a situação de crise financeira vivida pelas cidades maranhenses.

As inscrições, assim como a programação completa, estão disponíveis nowww.famem.org.br

Somente nos últimos três meses deste ano, as cidades maranhenses foram penalizadas com a perda de mais de R$ 100 milhões de recursos do Fundo de Participação dos Municípios, situação que está tornando quase que impraticável as administrações públicas municipais.

A I Marcha Municipalista do Maranhão tem como tema “Crise e Conscientização – Prefeitos Em Busca de Soluções”, uma alusão às dificuldades financeiras pelas quais passam os municípios devido a queda constante de repasses do FPM.

Programação

A programação da Marcha, cuja abertura está prevista para as 9h, será composta de oficinas temáticas, que abordarão temas de interesse da municipalidade – comunicação e negociação no setor público, elaboração de projetos e práticas sociais, licitações e contratos – e reuniões políticas.

A primeira reunião política ocorrerá na manhã do dia 29 envolvendo gestores municipais. Cada regional do Estado escolherá um representante (prefeito ou prefeita) para apresentar as demandas municipais.

No período da tarde, será abordado o tema “Judicialização da Gestão Municipal”com representantes do Ministério Público, Poder Judiciário e Tribunal de Contas do Estado, por exemplo.

Em seguida, ocorrerá a plenária com gestores e profissionais da Imprensa para discussão do Tema: “Imprensa Como Quarto Poder”.

No dia 30 pela manhã, a partir das 9h, bancadas de deputados estaduais e federais; senadores e o governador Flávio Dino irão se reunir com prefeitos para discutir demandas e projetos de interesse dos municípios.

Confira aqui a programação do evento.

Confea abre sindicância para apurar corrupção no Crea-MA‏

Do blog da Dalvana Mendes

O Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), criou uma comissão interna para investigar no âmbito administrativo possíveis atos de improbidade durante a gestão do presidente do Conselho Regional de Engenhara e Agronomia (Crea-MA), engenheiro mecânico Cleudson Campos de Anchieta, que juntamente com oito engenheiros, está sob investigação da Polícia Federal por causa de um suposto esquema de corrupção na emissão de documentos junto ao Crea-MA.

Engenheiro mecânico Cleudson Campos de Anchieta reconhece que assinou um formulário de uma das ARTs (Foto/Divulgação)

Segundo informações obtidas junto ao site do Confea, a decisão foi tomada durante uma plenária do colegiado. A comissão especial deve verificar se houve infração ao Código de Ética na emissão de Anotações de Responsabilidade Técnica (ART) para o funcionamento de um parque de diversões onde uma mulher morreu em setembro. Na matéria veiculada na mídia nacional, o presidente do Crea diz que não tem culpa pelo acidente no parque, mas reconhece que assinou um formulário de uma das ARTs. No entanto, documentos obtidos pelo blog mostram que além de assinar a ART definitiva [com o código de barra], Campos também estaria usando sua função de presidente para lhe favorecer como profissional liberal.

A comissão que deve desembarcar em São Luís na próxima semana, será composta por três Conselheiros Federais, onde terão apoio do assessoramento da Procuradoria Jurídica do Confea no desenvolvimento dos trabalhos. Em seguida, a comissão deve apresentar ao Plenário do Confea o respectivo relatório conclusivo no prazo de 30 dias, a contar da respectiva instalação.

Na Ata que originou a abertura da sindicância ao qual o BLOG teve acesso, os próprios profissionais de engenharia exigiram a instauração do processo administrativo contra o presidente da autarquia e averiguar as diversas irregularidades, onde querem punição pelos responsáveis.

—  Nós profissionais registrados nesse Conselho, esperamos que os responsáveis sejam punidos e o Confea venha reerguer nossas profissões no estado do Maranhão, uma vez que nossa classe se encontra abalada moralmente por esse ato isolado do Presidente do Crea/MA, — diz  trecho do documento.

— Estamos sendo achincalhados pela sociedade, visto que autoridade máxima do sistema, o Presidente do Crea-MA, em sua falta de compromisso profissional, nos colocou em difícil situação perante todos, pois estamos sendo taxados de profissionais sem ética profissional, “canetinha” e comparados com outros profissionais “que só pensam em dinheiro”, esses adjetivos, Presidente do Confea, nos mostram a decadência da atual administração do Crea-MA —  completou documento.

Câmara Municipal concede título de cidadã ludovicense a Kátia Bogéa

A Câmara de Vereadores de São Luís concedeu na última terça-feira, o título de cidadã ludovicense a superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Maranhão – IPHAN, Kátia Santos Bogéa, que é natural da cidade de Largatos, Sergipe. A proposição de Projeto de Decreto Legislativo, foi do presidente do legislativo municipal, o vereador Astro de Ogum (PR).

A solenidade teve a composição de mesa, formada pelos vereadores Astro de Ogum, Pavão Filho, Ivaldo Rodrigues, além da homenageada, Kátia Bogéa, do presidente da Academia Maranhense de Letras, Benedito Buzar.

O vereador José Joaquim Ramos a pedido do vereador Astro de Ogum fez a leitura do currículo da homenageada, fazendo saudações e elogiou toda a trajetória da Kátia Bogéa, à frente do IPHAN. Em seguida foi chamado o subprefeito do Centro Histórico, o turismólogo Fábio Farias de Carvalho, que fez elogios a atuação de Kátia, destacando a parceria com subprefeitura.

unnamed (2)

HOMENAGEADA CHORA NA TRIBUNA

Ao ocupar a tribuna da Câmara, Kátia Bogea agradeceu o título, revelou a honra de ser acolhida como cidadã ludovicense e não conteve a emoção ao falar dos 12 anos em que ocupou a função de superintendente. Ela caiu no choro ao ser aplaudida pelo público presente no plenário.

—Eu não esperava por isso. Fico emocionada e contente com esse título que recebo na presença de pessoas que se identificam com o IPHAN, instituição que tenho como minha segunda família, — afirmou.

Em entrevista ao programa Câmara em Destaque, Kátia afirmou que ainda deve entregar quatro obras antes de deixar o cargo. Duas do Programa de Aceleração do Crescimento Cidades Históricas, a Praça do Pescador e o Memorial da Fábrica Martins.

ATUAÇÃO DE KÁTIA É DESTACADA

Durante a sessão solene que homenageou, na manhã dessa terça-feira, dia 27, com o título de cidadã ludovicense, a superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN – MA), Kátia Santos Bogea, vários vereadores destacaram a importância da homenageada na conquista do título de Patrimônio Mundial para São Luís. A capital maranhense recebeu a honraria da UNESCO, em 1997. O título foi um reconhecimento à preservação de seu conjunto arquitetônico colonial dos séculos XVIII e XIX. São mais de 3.500 edificações que retratam o modo de vida das antigas famílias abastadas.

unnamed (1)

Em seu discurso, Ogum falou da importância da homenagem, relembrou as conquistas de Katia à frente do IPHAN e afirmou que a cerimônia era um reconhecimento do trabalho que a homenageada desenvolve no comando da autarquia do Governo Federal, vinculada ao Ministério da Cultura, responsável pela preservação do acervo patrimonial tangível e intangível do país.

— É uma homenagem justa, a uma pessoa que sempre lutou para que a nossa cidade fosse reconhecida hoje como Patrimônio Cultural da Humanidade. Esta Casa sente-se honrada em poder conferir esse título à doutora Kátia Bogea por entender que ela merece esse reconhecimento, — disse o presidente da Câmara.

O vereador José Joaquim Guimaraes (PSDB), decano da Casa, foi um dos vereadores que destacaram o brilhante papel da superintendente IPHAN no estado. O tucano afirmou que mesmo não sendo ludovicense, a homenageada nunca deixou de medir esforços para melhorar o patrimônio da cidade que adotou em seu coração.

— Ele não é ludovicense de nascimento, mas de longa data é considerada amiga de São Luís, uma mulher que nunca mediu esforços para melhorar a nossa cidade, — disse Guimaraes.

A vereadora Rose Sales (PV) afirmou que o público presente na solenidade permite avaliar como tem sido o trabalho de Katia no órgão.

— São pessoas que estão aqui para lhe prestigiar. Pessoas que reconhecem a sua atuação à frente de uma autarquia de grande importância para o segmento cultural de nossa cidade, — destacou a líder do PV na Casa.

Os vereadores Pavão Filho (PDT), Ricardo Diniz (sem partido) Gutemberg Araújo (PSDB) e Ivaldo Rodrigues (PDT) também fizeram questão de reconhecer o trabalho da superintendente do IPHAN ao longo dessas três décadas.