Isaías Rocha

Compromisso com a verdade, compromisso com você

Isaías Rocha - Compromisso com a verdade, compromisso com você

“Arraial da Holandeses” fracassa e organizador some com dinheiro de barraqueiros

capaholandes

O “Arraial da Holandeses”, montado numa área pertencente ao Espaço 1000, localizada na Avenida dos Holandeses, no bairro do Calhau, em São Luís, ao que parece não deu certo ao seu organizador: o produtor Marcos Alexandre. De acordo com as informações, o que era para ser um evento repleto de alegria e grandes atrações terminou em calote, ameaças e denúncias em delegacias da capital.

Os prejuízos foram altos não apenas aos proprietários de barracas e dono do palco, mas principalmente ao proprietário do som que além de não ter recebido o valor contratado, ainda teve vários equipamentos roubados do local.

De acordo com denunciantes, o produtor que está desaparecido, organizou o arraial num espaço da Casa de Evento Espaço 1000, da qual presta serviço. Eles contam que Alexandre teria recebido de proprietários de barracas, valores entre R$ 2,8 mil a R$ 3 mil reais, depositado em conta pessoal, que seria o preço de uma das barracas.

holandese1

A organização do evento teria divulgado nas redes sociais que o arraial iria acontecer do dia 23 de junho ao dia 09 de julho. No entanto, foram apenas 5 dias. Além da extensa data de programação prometida, mas que não aconteceu, Alexandre também teria divulgado aos barraqueiros que o local haveria grandes atrações como: Boi da Maioba, Boi de Axixá, Boi Pirilampo, Cacuriá de Dona Tete, incluindo, diversas danças portuguesas, quadrilhas e até shows com cantores internacionais. Do prometido, foram apenas o Bruno Shinoda e um cantor de reggae.

Acontece que tudo fazia parte de um golpe para tomar dinheiro com falsas promessas e propaganda enganosa. A desconfiança do golpe começou logo no segundo dia do Arraial, com a desistência de três barraqueiros que perceberam a farsa a tempo. Os que acreditaram acabaram sendo vítimas e só tiveram a certeza do calote, quando observaram que nada do que havia sido prometido se cumpriu. Ou seja, não teve divulgação e muito menos as apresentações.

caloteiro

Segundo a proprietária de uma barraca, num único dia houve apenas uma apresentação e por conta disso o público muito pequeno, não mais que 20 pessoas. Ela também conta que o espaço não tinha segurança e as condições higiênicas dos banheiros eram precárias.

“Após várias reclamações dos proprietários de barracas, em relação às apresentações, falta de segurança e condições higiênicas dos banheiros, o organizador paralisou o arraial por 8 dias, com promessas que retomaria com o local com mudanças que iriam melhorar, mas foi apenas palavras ao vento”, declarou.

Os proprietários das barracas que tiveram grandes prejuízos querem agora a restituição dos valores pagos. Além deles, os prestadores de serviços também exigem receberem por seus serviços, uma vez que eles não têm culpa pela incompetência da má organização. Para isso, já entraram na justiça para buscar a reparação em relação aos prejuízos.

Veja uma das ocorrências feita por uma das vítimas do calote.

boholandes

Festejo de São Marçal deve reunir milhares de pessoas em São Luís

Mais de 30 grupos de bumba meu boi, sotaque de matraca, estão sendo esperados para se apresentar em honra a São Marçal, nesta sexta-feira (30), na avenida que leva o nome do santo, um dos homenageados durante o mês de junho em São Luís. O encontro começou por volta das 5h e o final será somente quando o último grupo encerrar sua participação.

Esta é 90ª edição, que deve se estender até o fim da noite. Durante todo o dia, pelo menos 300 mil pessoas devem passar pela via. As apresentações mais aguardadas são as dos bois da Maioba, Maracanã, Iguaíba e São José de Ribamar.

O tradicional encontro dos bois de matraca, além de celebrar o dia de São Marçal, celebra também o Dia Municipal do Brincante de Bumba Meu Boi, instituído pela Lei Municipal nº4544, de 23 de novembro de 2005.
Por causa da passagem dos batalhões de bumba-boi, o comércio ao longo da Avenida São Marçal estará de portas fechadas durante todo o dia. Por precaução, lojas colocaram tapumes nas suas fachadas com o intuito de evitar possíveis casos de depredações.

De acordo com a Polícia Militar (PM), cerca 300 policiais foram destacados para fazer o policiamento no encontro dos grupos de bumba-boi. Viaturas, motocicletas e cavalos serão utilizados ao longo das atividades. Também será feita a fiscalização da Lei Seca.

Já o Corpo de Bombeiros disponibilizará um contingente de 115 homens divididos em três turnos. Viaturas de combate a incêndio serão colocadas em pontos estratégicos para atender a qualquer eventualidade.
História

O primeiro encontro de bois no João Paulo data de 29 de junho de 1928, quando os batalhões do Sítio do Apicum, o Boi do Lugar dos Índios, do povoado de São José dos Índios, em Ribamar, e, segundo contam alguns, o Boi da Maioba se reuniram no espaço onde hoje é a Praça Ivar Saldanha, sob o pedido de José Pacífico de Moraes, comerciante, apreciador da cultura popular, que resolveu reproduzir, em seu bairro, um encontro que já ocorria desde 1924, todo dia 29, em honra a São Pedro, na então Vila do Anil.

Prefeito e vice de Mirinzal têm mandatos cassados pela Justiça

O juiz José Jorge Figueiredo dos Anjos Júnior, da 30ª Zona Eleitoral, cassou na quarta-feira, 28, o prefeito de Mirinzal, Jadilson Coelho (PSB), e o seu vice, Derson Ribeiro (Pros).

Eles foram condenados por abuso de poder político e econômico nas eleições de 2016 e tiveram os diplomas cassados e foram declarados inelegíveis por oito anos, numa ação proposta pelo grupo do ex-prefeito Amaury Almeida (PDT).

A ação é de autoria do advogado Marcos Lobo.

Apesar da decisão, prefeito e vice permanecem nos cargos, porque os recursos que vão interpor nos TRE-MA têm efeito suspensivo.

Prisão

A cassação remonta a uma prisão ocorrida na cidade no dia da eleição do ano passado.

Na ocasião, Amaury foi detido por suposto crime eleitoral. Depois, divulgou-se que o motivo da prisão teria sido uma tentativa de homicídio.

O pedetista é adversário do governo e atribui esse fato a perseguição política, como forma de beneficiar o atual prefeito.

Foi com esse argumento que ele conseguiu a cassação de Jadilson e de Derson Ribeiro.

Baixe aqui a íntegra da decisão.

Eduardo Braide lidera pesquisa na Região Metropolitana de São Luís

O deputado estadual Eduardo Braide (PMN) lidera a pesquisa para o Governo do Estado na Região Metropolitana de São Luís.

O dado consta da parte da pesquisa Escutec que não foi divulgada.

Segundo o levantamento, o parlamentar chega à casa dos 30% quando contabilizados apenas os votos dos eleitores de São Luís, Paço do Lumiar, Ribamar e Raposa.

Praticamente empatados em segundo lugar, nesse mesmo cenários, aparecem a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) e o governador Flávio Dino (PCdoB).

Cyrela pagará R$ 5 mil a cada morador do Jardim de Toscana

A construtora Cyrela aceitou uma proposta dos moradores do Jardim de Toscana, intermediada pelo Ministério Público, e vai pagar R$ 5 mil por cada unidade habitacional do condomíno a título de ressarcimento de gastos decorrentes de mudança e de alugueis.

O habitacional foi interditado pelo Corpo de Bombeiros no dia 27 de junho e no dia seguinte o “Habite-se” foi suspenso pela Secretaria Municipal de Habitação e Urbanismo (Semurh).

Os moradores têm até cinco dias para evacuar o local – que corre o risco até de explosão.

Além desse valor, a empresa pagará diárias de R$ 65 até o dia 2 de julho – retroativas ao dia 27 de junho. Os pagamentos devem ser feitos até três dias após o envio de uma relação de condôminos.

Ainda de acordo com o termo assinado pela promtora Lítia Cavalcanti, da 2ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor, caso as obras de reparos no condomínio ultrapassem 30 dias, a Cyrela pagará mais R$ 3 mil mensais por cada unidade, até a desinterdição das torres.

Prefeito de São Luís passa no momento em que carro é quase ‘engolido’ por cratera

Uma situação inusitada ocorreu na manhã de hoje (30) na Cohab.

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, passava por uma rua do bairro no exato momento em quem moradores filmavam um carro que caiu em uma cratera.

Os populares avistaram o pedetista e o chamaram, mas ele não parou.

Apesar disso, deve ter visto o problema, porque apenas poucas horas depois do ocorrido uma equipe da Semosp foi ao local tapar o buraco.

Policial militar tem arma e farda roubadas em assalto

Um policial teve a arma de fogo e a farda da Polícia Militar do Maranhão roubados por criminosos na manhã desta quinta-feira (29), no bairro Planalto Pingão, em São Luís. Os suspeitos renderam a vítima, tomaram os objetos e fugiram em seguida.

De acordo com a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-MA), o policial militar foi abordado no Planalto Pingão, por volta das 6h, quando chegava em casa. O crime teria sido cometido por autores ainda desconhecidos.

Na ocorrência, os assaltantes subtraíram a mochila do policial, que continha os materiais de trabalho do soldado – arma e fardamento. Após o assalto, os suspeitos fugiram em um carro modelo Siena, de cor preta, de placa não identificada.

Os militares chegaram a realizar rondas na região, mas ninguém foi encontrado. O Grupo de Serviço Avançado da PM segue em busca dos suspeitos.

Comerciante é preso com mais de 100 cartões de benefícios sociais em Passagem Franca

O comerciante Deuzimar Silva Nascimento, conhecido como ‘Boca’, foi preso em flagrante, na última quarta-feira (28), na cidade de Passagem Franca, distante 516km de São Luís. De acordo com investigações da Polícia Civil e do Ministério Público, o comerciante tinha 107 cartões do Bolsa Família e benefícios previdenciários e assistenciais.

Deuzimar é apontado como agiota, pois emprestava dinheiro a pessoas na cidade e cobrava juros de 5% ao mês. Os cartões retidos eram garantias de pagamento.

Quando os policiais chegaram à residência do comerciante, encontraram ainda animais silvestres, cigarros e remédios à venda e sem nota fiscal da compra, além de armas como uma pistola .40 (do Piauí), um revólver calibre 38, munições de outros calibres e até uma luenta para ser usada com armas longas.

Durante as investigações da Promotoria de Passagem Franca, “uma senhora, cuja neta teria vendido o cartão de benefício previdenciário a Boca, declarou que o comerciante foi até a residência dela exigir que a mesma fosse ao banco com ele para desbloquear o cartão e possibilitar o saque. Como ela se recusou, o comerciante a ameaçou, argumentando que possuía todos os dados pessoais da idosa e que cancelaria todos os seus benefícios previdenciários. No momento, a senhora passou mal, sendo socorrida por vizinhos”.

Por conta dos animais silvestres e das armas encontradas na residência, o filho do comerciante, Mateus Carvalho Silva, também foi preso. Ele pode sair em caso de pagamento de fiança fixada pela Polícia Civil, mas Deuzimar vai ficar preso preventivamente, como pediu o Ministério Público.

De acordo com as autoridades que participaram da ação, o comerciante assumiu tudo, inclusive que os remédios e os cigarros foram comprados de um vendedor ambulante. Ele deu detalhes da cobrança que fazia após os empréstimos e confirmou que as armas apreendidas eram dele.

Permanência de Lula Filho desgasta governo e prejudica Edivaldo Júnior

Permanência de Lula Filho na prefeitura torna-se inexplicável

Permanência de Lula Filho na prefeitura torna-se inexplicável

Tornou-se inexplicável a resistência do prefeito Edivaldo Júnior em demitir o secretário Lula Filho, da Secretaria Municipal de Governo (Semgov), após novas revelações sobre um suposto esquema de sonegação fiscal que ultrapassam os R$ 200 milhões, envolvendo a terceirização do setor que gerencia e controla a arrecadação de impostos e taxas na Secretaria Municipal de Fazenda (Semfaz).

Desde que os escândalos vieram à tona, na última segunda-feira (26), o chefe do executivo tem feito uma pergunta aos aliados: quem está por trás das denúncias? Sinceramente, não consigo entender porque a reposta para essa pergunta ainda causa surpresa?

PERGUNTAS E RESPOSTAS
Ora, quem está por trás das denúncias são os mesmos profissionais da imprensa livre que sempre estiveram do lado contrário ao governo municipal. Se não vejamos. O jornalista Davi Max – o primeiro a tornar públicos os documentos mostrando indícios de irregularidades envolvendo o principal secretário de Edivaldo – foi assessor por muito tempo da ex-vereadora Rose Sales (PMN), adversária politica do prefeito. Atualmente, Max trabalha na assessoria do vereador Francisco Chaginhas (PP), que hoje é um dos líderes da oposição na atual legislatura. Soube, inclusive, que no dia que a denúncia “estourou” o vereador já estava pronto pra levar o caso à tribuna da Casa, mas, por falta de quórum, a sessão acabou não sendo realizada.

Outro exemplo é o jornalista Mauro Garcia que vem noticiado em seu blog os escândalos envolvendo o secretário. Garcia assessorava o saudoso vereador Edmilson Jansen – que faleceu em maio deste ano magoado com o prefeito pedetista – ao ponto de adotar postura critica ao governo, em seu ultimo mandato.

Eu mesmo, que já noticiei o caso sobre Lula Filho nesta página eletrônica, sempre estive no campo de esquerda. No primeiro mandato do prefeito Edivaldo, por exemplo, atuei como assessor do ex-vereador Fábio Câmara (PMDB), que foi o principal oposicionista do governo na legislatura passada. Na época, cheguei a produzir um release em que o peemedebista apresentou ao Ministério Público do Estado (MPE-MA), uma representação contra Edivaldo Júnior, para impedir que a Prefeitura continuasse terceirizando serviços de exclusividade de funcionários concursados da Secretaria Municipal de Fazenda (Semfaz).

Caso semelhante é o da jornalista Dalvana Mendes, que atuava na assessoria da ex-vereadora Eidimar Gomes (PSDB), cujo partido faz oposição à administração municipal. Pelo que consta, assim como eu, Davi e Mauro, Mendes nunca teve interesse em ter parceria publicitaria com a atual gestão e já se descartou essa possibilidade por entender que São Luís “merecia mais”. Atualmente a colega de profissão é assessora de imprensa do PRTB, legenda que integrou a coligação da deputada Eliziane Gama (PPS), outra adversária politica do gestor.

Todos estes profissionais que citei sempre estiveram assessorando líderes políticos do campo da oposição, eis a resposta da pergunta: quem está por trás das denúncias são pessoas que nunca estiveram ao lado de Edivaldo como aliados e não compactuam com irregularidades em seu governo. São profissionais que constantemente recebem documentos revelando indícios de irregularidades na administração municipal.

Débitos tributários de empresas ligadas a secretário ‘desaparecem’ da Semfaz

DEVER CÍVICO DE INVESTIGAR
Assim como o prefeito, a Câmara também precisa se pronunciar diante de fatos tão relevantes como estes. O Palácio Pedro Neiva de Santana, sede do Legislativo, terá o dever cívico de investigar a denúncia e mostrar ao vereador Chaguinhas que ele estava equivocado quando declarou, num recente discurso, que a Casa havia se transformado numa espécie de “lavanderia” que servia apenas para “lavar” projetos “sujos” do prefeito. Eu, particularmente, prefiro não acreditar nisso.

Enquanto a Edivaldo, ele sabe que a permanência de Lula Filho em seu governo vai desgastar ainda mais sua imagem e prejudicará de vez sua relação com o Poder Legislativo que desde o inicio da semana vem sendo pressionado pela opinião pública a reagir diante das graves irregularidades. E, aqui cabe ressaltar que não é qualquer denúncia. São graves denúncias, reforçadas com farta documentação, revelando suspeitas de um esquema de sonegação fiscal que ultrapassam os R$ 200 milhões, que só vieram à tona depois da descoberta dos débitos tributários de empresas ligadas ao secretário que misteriosamente ‘desapareceram’ do sistema da Semfaz, conforme vem sendo noticiado. Os recursos, caso fossem aplicados corretamente, poderiam ajudar o próprio prefeito a resolver muitos problemas enfrentados em setores de sua administração, principalmente duas das mais importantes áreas: saúde e educação.

Ao invés de buscar respostas desnecessárias, Edivaldo deveria começar a se perguntar: o que fazer com Lula? Será se antecipar as férias do auxiliar vai resolver? Em tempos de Lava Jato, em que a credibilidade dos políticos está em ruínas e a crença na punição deles cresce na sociedade, o episódio que envolve seu principal secretário não pode ser considerado um mero deslize. É grave.

microfones

Câmara terá o dever cívico de investigar denúncia de sonegação fiscal

PUNIÇÃO À CORRUPÇÃO FOI PROMESSA
Ainda lembro do discurso de posse para o primeiro mandato do prefeito Edivaldo Júnior, em 1º de janeiro de 2013, quando o chefe do executivo prometeu que iria tratar corrupção como crime hediondo em seu governo. Ao que parece, essa promessa só funcionou mesmo com os mais fracos e humildes. Tanto é verdade que, ontem, tomei conhecimento, por meio do blog da jornalista Dalvana Mendes, que Júnior resolveu reagir diante do escândalo que recai sobre sua gestão. Sabe como? Parece até piada, mas não é! Edivaldo resolveu demitir dois funcionários por suspeitas de vazamentos dos documentos: um que estava lotado na Semfaz e outro que trabalhava na (CTA) Centro de Tecnologia Avançada, empresa responsável pela terceirização do sigilo fiscal.

A verdade é que além de não se pronunciar publicamente sobre o mais novo escândalo, o prefeito ainda tenta fingir que nada acontece, talvez esteja aguardando o caso virar escândalo nacional para poder vir a público  e tentar se justificar. Que ele se desconectou da realidade do seu governo não há dúvidas, mas ainda há tempo para Edivaldo, reconduzido ao posto há pouco mais de seis meses, tentar demonstrar que as punições para casos como esses não devem ficar restritas apenas a funcionários. Ao chefe do executivo restarão duas saídas: exonerar Lula Filho do cargo ou mantê-lo e  correr o risco de enfrentar uma CPI na Câmara com possibilidades de ser instalada nas próximas semanas.

Prefeitos de Santa Rita e Bacabeira vão à China negociar vinda de siderúrgica para o MA

Os prefeitos de Santa Rita, Hilton Gonçalo (PCdoB), e de Bacabeira, Fernanda Gonçalo, embarcam nesta embarcam nesta sexta-feira (30), para a China, onde irão discutir a vinda de um negócio bilionário para o município de Bacabeira. Também integram a comitiva, o empresário Celso Gonçalo, conselheiro da Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema).

Eles integram a comitiva do vice-governador, Carlos Brandão, que dará sequência às negociações com a empresa chinesa CBSTEEL, na perspectiva da implantação de uma siderúrgica no estado, além de tratar de outros assuntos ligados a investimentos chineses no Maranhão.

O projeto da China Brazil Xinnenghuan International Investment (CBSteel) envolve uma usina siderúrgica que produzirá fio máquina, numa primeira fase, e vergalhões, numa segunda, com investimento total de US$ 8 bilhões.

Durante a viagem Carlos Brandão continuará as tratativas iniciadas há cerca de dois anos, período em que vem coordenando as conversas sobre investimentos chineses no Maranhão e a possível chegada de uma siderúrgica em nosso estado.

“Tudo está bem adiantado, mas devemos tratar o assunto com toda a cautela possível para não gerar falsas expectativas, como já aconteceu no passado. Sabemos de nossa imensa responsabilidade quando se trata desse assunto. Estamos confiantes no sucesso da missão e com a esperança de que, em breve, daremos uma grande notícia aos maranhenses”,

(Carlos Brandão)

De acordo com Fernanda Gonçalo, prefeita de Bacabeira, a siderúrgica já tem um terreno, que foi feito em cessão pelo Município e o Governo do Estado, assim como a Prefeitura já concluiu a negociação de impostos, ficando assim previsto para iniciar as obras em 2018.

O projeto internacional vai gerar milhares de empregos diretos e indiretos que vão influenciar diretamente na economia de Bacabeira e Santa Rita. Tanto Hilton como Fernanda Gonçalo, já comunicaram Câmara Municipal da viagem que vão fazer para fora do país. A comitiva deve retornar na próxima quinta-feira (6).

Hilton Gonçalo vem acompanhando as negociações envolvendo o governo do Maranhão e o governo chinês, desde que venceu a eleição para prefeito, assim como sua esposa, que venceu em Bacabeira. A dupla se reúne de forma frequente com o vice-governador Carlos Brandão (PSDB), que é o responsável pelo projeto, uma vez que o governador Flávio Dino (PCdoB) lhe atribuiu essa função.