Isaías Rocha

Compromisso com a verdade, compromisso com você

Isaías Rocha - Compromisso com a verdade, compromisso com você

Presidente do PSol teme que Flávio Dino crie oligarquia

(Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

O presidente nacional do PSol, Luiz Araújo, concedeu no sábado (29), um dia antes do 2º turno das eleições municipais, entrevista à Folha de S. Paulo na qual avaliou, dentre outras coisas, a ascensão do PCdoB no Maranhão.

Para ele, o governador Flávio Dino (PCdoB) tem adotado práticas parecidas com as do ex-presidente José Sarney (PMDB) no que diz respeito à cooptação de apoio político. O dirigente avalia que o que se viu no estado não foi a ascensão de “um projeto de esquerda”, mas a arregimentação de aliados dependentes da força da máquina estatal.

“O meu medo é que o Dino esteja fazendo um caminho parecido [com o de Sarney]. É um risco. […] Que 46 prefeitos são esses [do PC do B no Estado]? São satélites do campo do governo, não foram 46 comunistas eleitos. Nem na China nem lá. Foram 46 prefeitos conquistados pela relação com o governo num Estado muito dependente, porque as prefeituras precisam estar do lado do governador pra ter qualquer coisa extra pra fazer, que não seja o FPM (Fundo de Participação dos Municípios). Não acho que foi tão relevante como ele apresenta, declarou.

Abaixo, o trecho e que ele fala especificamente do Maranhão.

Ascensão do PC do B no Maranhão

É uma questão delicada. O governador Flavio Dino até mandou apoio pro Edmilson, se conhecem. O PC do B está nos apoiando aqui no segundo turno.

Mas eu não acho que seja um projeto de esquerda lá. Tem um filme do Glauber Rocha, “Maranhão 66”. Foi o primeiro filme de propaganda eleitoral do Brasil, sobre a vitória do José Sarney, em 1966. Nesse filme, tem um discurso do Sarney mostrando essa desigualdade, essa pobreza que tinha no Maranhão e que ele ia acabar com as oligarquias.

O que ele fez depois? Criou uma oligarquia em torno dele, cooptando a oligarquia a partir do aparato do governo. O meu medo é que o Dino esteja fazendo um caminho parecido. É um risco. Eu não vou comparar porque seria uma grosseria. Ele é muitas vezes melhor do que o Sarney. Ele tem uma trajetória, mesmo que, nos últimos tempos, tenha ficado muito pragmático.

Que 46 prefeitos são esses [do PC do B no Estado]? São satélites do campo do governo, não foram 46 comunistas eleitos. Nem na China nem lá. Foram 46 prefeitos conquistados pela relação com o governo num Estado muito dependente, porque as prefeituras precisam estar do lado do governador pra ter qualquer coisa extra pra fazer, que não seja o FPM (Fundo de Participação dos Municípios). Não acho que foi tão relevante como ele apresenta.

Category: Uncategorized

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*