Isaías Rocha

Compromisso com a verdade, compromisso com você

Isaías Rocha - Compromisso com a verdade, compromisso com você

PT quer indicar vice de Flávio Dino ou vaga para o Senado ao lado de Weverton

Partido que vai receber a segunda maior fatia do bolo para bancar as campanhas eleitorais este ano no valor de R$ 300,9 milhões, o PT espera uma decisão do governador Flavio Dino (PCdoB) para saber como será sua participação na chapa majoritária comandada pelo comunista.

Os petistas maranhenses têm motivos para reivindicar uma das vagas na chapa do governador. É que além de obter o segundo maior volume de recursos do Fundo Especial para o Financiamento de Campanha (FEFC), o PT também terá a maior fatia da propaganda eleitoral na TV e rádio, com 13% (1min35s), quase o dobro do DEM e PRB [que cortejam a vaga de vice] e do PPS [que disputa a segunda vaga para senador].

O diretório estadual tem conversado diretamente com o comando nacional do partido sobre o assunto e aceitará qualquer uma das posições. Ontem, em Brasília, por exemplo, chegaram a bater o martelo nesse sentido, com a chancela da presidente nacional, senadora Gleisi Hoffmann. Após o encontro, divulgaram nota na qual confirmaram que irão brigar para indicar um nome na chapa majoritária do governador.

De acordo com o comunicado, as direções nacional e estadual do PT, de forma conjunta, viabilizarão diálogos com o PC do B e com o próprio comunista para construir, de comum acordo, a participação da legenda na coligação governista ocupando o cargo de vice-governador ou uma das duas vagas para Câmara Alta.

O próprio governador Flávio Dino, em duas oportunidades, já apresentou aos representantes dos 14 partidos que lhe prestam apoio os nomes dos pré-candidatos de sua preferência, quais sejam: Carlos Brandão (PRB) para permanecer na condição de vice; e os deputados federais Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS) para o Senado.

No PT, até o momento, figuraram como pré-candidatos senatoriais o ex-secretário estadual de Esporte e Lazer, Márcio Jardim, e o professor universitário Nonato Chocolate.

Na reunião na capital federal, da qual participaram, além de Jardim, Augusto Lobato (presidente do diretório estadual e assessor especial do próprio Dino); Honorato Fernandes (vereador e presidente do diretório municipal de São Luís); o deputado federal Zé Carlos; o deputado estadual Zé Inácio; e Raimundo Monteiro (membro do diretório nacional); também ficou definido que o PT maranhense, independentemente de ser atendido, ou não, por Flávio Dino, apoiará a reeleição do comunista.

Category: Uncategorized

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*