Isaías Rocha

Compromisso com a verdade, compromisso com você

Isaías Rocha - Compromisso com a verdade, compromisso com você

Marcio Jardim afirma que ala petista vai apoiar Roseana

O ex-secretário de Estado de Esporte, Marcio Jardim (PT), afirmou na última quarta-feira que o Partido dos Trabalhadores deve ir rachado para a disputa das eleições 2018.

Apesar de a sigla estar oficialmente atrelada ao projeto político de Flávio Dino (PCdoB), que mantém militantes no primeiro e segundo escalões do Executivo, ala da sigla deve apoiar a pré-candidatura da ex-governadora Roseana Sarney (MDB).

“O PT vai fracionado, muita gente vai com Roseana”, afirmou.

Marcio Jardim admitiu que a divisão na legenda deve ocorrer por falta de uma candidatura majoritária para o Senado da República ou para o cargo de vice-governador. São justamente esses, os espaços que alguns militantes buscam – sem sucesso -, na chapa de Flávio Dino.

Nas eleições 2014 o PT apoiava oficialmente a candidatura de Lobão Filho (MDB) ao Governo do Maranhão. Mas, uma ala liderada justamente por Marcio Jardim tumutou a legenda e lançou comitê independente em apoio a Dino.

Crise – Logo após eleito, Flávio Dino nomeou Jardim como secretário de Esportes do Poder Executivo.

O petista ficou na pasta até o ano passado, quando foi exonerado do cargo. Dino utilizou a pasta em troca de apoio do Partido Progressista (PP), comandado pelo deputado federal André Fufuca.

Desde então, a legenda segue na base de apoio ao comunista.

Jardim, por outro lado, reagiu e ensaiou uma pré-candidatuta ao Senado da República, e passou a pressionar o Governo por busca de espaços da legenda na chapa majoritária para a disputa das eleições 2018. Dino, contudo, não recuou.

A demissão de Jardim e a nomeação de dois filiados Terezinha Fernandes e Lawrence Melo (este último filiado apenas para receber o cargo, segundo denunciam petistas), para cargos menores e sem indicação do partido, chegou a provocar a reação da corrente Construindo um Novo Brasil, a maior da sigla.

A ala petista alinhada ao Palácio dos Leões, por outro lado, conseguiu ‘abafar’ a reação dos correligionários e manteve o partido atrelado ao projeto comunista.

Sem espaços de maior importância na estrutura do Governo, o PT segue oficialmente com apoio a Dino. Mas, segundo o próprio Marcio Jardim, deve ir fracionado para as eleições.

Category: Uncategorized

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*