Isaías Rocha

Compromisso com a verdade, compromisso com você

Isaías Rocha - Compromisso com a verdade, compromisso com você

PSOL e PCB lançam Odivio Rezende pré-candidato ao Governo do MA

Reunidos neste sábado (9), delegados de todas as regiões do estado aprovaram a chapa majoritária do PSOL/MA para as eleições de 7 de outubro.

O nome de Odívio Neto foi anunciado como pré-candidato a governador. O partido também confirmou a aliança com o PCB. O professor da UFMA Saulo Pinto é o pré-candidato a senador.

O PCB apresentou o servidor público Estadual Iego Bruno para a segunda vaga de senador. A chapa ficou fechada com a professora Helena como pré-candidata a vice.

Foi confirmado ainda que o PSOL/MA terá como prioridade política a eleição de sua primeira bancada para a Assembleia Legislativa. Dentre outros pré-candidatos a deputado estadual, Enilton Rodrigues, que é engenheiro e membro do diretório nacional do PSOL, ex-coordenador do Diretório Central dos Estudantes da Universidade de Brasília (DCE-UNB), onde se formou engenheiro florestal.

A professora Ana Paula, o sindicalista Luiz Carlos Noleto e a professora Fernanda Suely, dentre outros nomes aprovados, também tentarão a conquista da primeira bancada do PSOL/MA no legislativo estadual.

Para a Câmara Federal foi apresentados  as pré-candidaturas do professor e policial militar aposentado Antônio Alves; do estudante de mestrado da UFMA Wagner; e do agente comunitário de saúde Antônio José.

Inflação de São Luís é a 3º maior do país

Preço da gasolina foi um dos subitens com as maiores variações percentuais. (Foto: Rafael Cardoso)

Preço da gasolina foi um dos subitens com as maiores variações percentuais. (Foto: Rafael Cardoso)

A capital maranhense registrou em maio o terceiro maior índice inflacionário entre as cidades e regiões metropolitanas no país, segundo pesquisa divulgada na sexta-feira, 8, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), medidor oficial da inflação no Brasil, chegou a 0,89% em São Luís, o dobro da média do Brasil, que no mês passado foi de 0,40%.

De acordo com o IBGE, energia elétrica e combustíveis foram os principais responsáveis pela alta da inflação em São Luís no mês de maio. Mesmos fatores que influenciaram para que a região metropolitana de Salvador (BA) registrasse a maior alta do IPCA, com índice de 1,11%, seguido de Campo Grande (MS) com 1,02%. O menor índice foi registrado em Brasília (0,15%), motivado pela queda de 13,91% nas passagens aéreas.

Os itens pertencentes aos grupos de habitação e transportes fo­ram os que mais impactaram no índice de inflação de maio. Segundo os dados, os preços da energia elétrica residencial (variação de 5,57%), que faz parte da habitação, e da gasolina (variação de 3,78%), que faz parte do transporte, foram os subitens com as maiores variações percentuais.

Pode-se afirmar ainda que, no que diz respeito à energia elétrica, a mudança da bandeira tarifária de verde, em abril, onde não houve cobrança adicional, para amarelo, em maio, contribuiu para esse percentual de 0,89% da inflação em São Luís. Também houve aumento de PIS/Cofins, o que também influenciou nessa taxa.

Por outro lado, houve uma redução nos preços do tomate (variação de -7,27%), arroz (variação de -1,99%) e do gás de botijão (variação de -1,85%), itens esses que também fazem parte da cesta de produtos analisados.

A partir de maio, os resultados do IPCA passaram a ser divulgados também para os municípios de São Luís (MA), Aracaju (SE) e Rio Branco (AC), somando-se às regiões metropolitanas de Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Vitória, Rio de Janeiro, São Paulo, Cu­ritiba, Porto Alegre, além do Distrito Federal e dos municípios de Goiânia e Campo Grande. Com isso, são ao todo 16 locais, aumentando a representatividade do Norte e Nordeste no cálculo da inflação do país.

O IPCA de 0,40% registrado no Brasil no mês de maio ficou 0,18 ponto percentual (p.p.) acima da taxa de 0,22% registrada em abril. O acumulado no ano (1,33%) foi o menor para um mês de maio desde a implantação do Plano Real. O acumulado nos últimos 12 meses subiu para 2,86%, enquanto havia registrado 2,76% nos 12 meses imediatamente anteriores. Em maio de 2017, a taxa atingiu 0,31%.

O IPCA de maio é o primeiro a incorporar em seu cálculo a nova metodologia de apropriação das variações dos itens mão de obra para pequenos reparos e empregado doméstico. Entre os nove grupos de produtos e serviços pesquisados, apenas Artigos de residência (-0,06%) apresentou deflação em maio. Os demais, variaram entre o 0,06% de Educação e o 0,83% de Habitação.

O grupo Habitação apresentou a maior variação dentre os grupos de produtos e serviços pesquisados (0,83%) e deu a maior contribuição (0,13 p.p.) para o IPCA. O destaque foi a energia elétrica que, após a alta de 0,99% registrada em abril, subiu 3,53% em maio, correspondendo a 0,12 p.p. no índice do mês. Desde 1º de maio vigora a bandeira tarifária amarela, adicionando a cobrança de R$0,01 a cada kwh consumido.

Ainda no grupo Habitação, o item gás encanado variou 0,91% devido ao reajuste de 1,87% nas tarifas no Rio de Janeiro (1,70%) a partir de 1º de maio. Destaca-se também a taxa de água e esgoto (0,27%), devido aos reajustes de 2,78% nas tarifas no Recife (1,79%) desde 12 de maio e de 5,12% em Curitiba (2,06%), em vigor a partir de 17 de maio.

No grupo Habitação, o item mão de obra para pequenos reparos (-0,10%) passou a incorporar a variação apurada a partir das informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), assim como o item empregado doméstico (0,43%), do grupo Despesas pessoais (0,11%). Essas mudanças metodológicas foram divulgadas pelo IBGE em 12 de março, por meio das notas técnicas 02 e 03/2018.

O grupo Alimentação e bebidas apresentou alta de 0,32% em maio com as áreas variando entre o -0,33% da região metropolitana de Fortaleza e o 0,81% de Campo Grande. Tanto os alimentos para consumo no domicílio (0,36%) quanto a alimentação fora (0,26%) apresentaram aceleração de preços em maio.

Na alimentação no domicílio, no lado das altas, os destaques ficam com a cebola (de 19,55% em abril para 32,36% em maio), a batata-inglesa (de -4,31% em abril para 17,51% em maio), as hortaliças (de 6,46% em abril para 4,15% em maio) e o leite longa vida (de 4,94% em abril para 2,65% em maio). No lado das quedas sobressaem o açúcar cristal (-3,32%), o café moído (-2,28%), as frutas (-2,08%) e as carnes (-0,38%).

Os maiores impactos individuais no índice de maio vieram do grupo dos Transportes (0,40%). De um lado, a gasolina com 3,34% de variação e 0,15 p.p. de impacto e, do outro, as passagens aéreas (-14,71% e -0,05 p.p.). Ainda nesta balança o óleo diesel apesentou alta de 6,16% e 0,01 p.p. de impacto, ante a alta de 1,84% de abril. Já o etanol que em abril registrou queda de 2,73% permaneceu na mesma trajetória com os preços, em média, 2,80% mais baratos e com -0,03 p.p. de impacto.

Nos demais grupos de produtos e serviços destaca-se, no Saúde e cuidados pessoais (0,57%), o plano de saúde (1,06%). Já nos Artigos de residência (-0,06%), o destaque foi o item Tv, som e informática (-1,55%).

Índice

O IPCA é utilizado pelo Banco Central como um medidor oficial da taxa de inflação, oferecendo a variação dos preços para o consumidor final. A pesquisa objetiva saber quais foram os preços cobrados ao consumidor em estabelecimentos comerciais, prestadores de serviços, domicílios e concessionárias de serviços públicos. A coleta dos dados acontece de 1° ao dia 30 do mês de referência, comparados com os preços praticados nos 30 dias anteriores. São considerados nove grupos de produtos e serviços: alimentação e bebidas; artigos de residência; comunicação; despesas pessoais; educação; habitação; saúde e cuidados pessoais; transportes e vestuário.

Com adesão de vereadores de Rosário, Hilton Gonçalo se consolida como a maior liderança da região do Munim

Grupo politico do prefeito santa-ritense conta com apoio de três presidentes de Câmaras e dois prefeitos da região

Hilton Gonçalo se consolida como maior liderança da região do Munim

Hilton Gonçalo se consolida como maior liderança da região do Munim

Quatro vereadores de Rosário resolveram se aliar ao grupo politico liderado pelo prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo. O anúncio foi feito pelos parlamentares nesta quinta-feira (8), durante encontro com prefeito santa-ritense.

Com a adesão dos parlamentares rosarienses, Gonçalo que é o presidente do Avante no Maranhão, se consolida como a maior liderança politica da região do Munim.

O encontro contou com a presença dos vereadores Sandro Marinho (PDT), Jardson Rocha (PP), Agenor Brandão (PRB) e Luiz Carlos Barros de Oliveira, o Kiko (MDB), que é presidente da Câmara de Rosário. O presidente do Sindicato dos Pescadores de Rosário – SINDIPER, Ademar Cantanhede Ramos, também participou da reunião.

Na região, o grupo de Hilton conta com apoio de três presidentes de Câmaras e dois prefeitos da região. Além de Kiko, de Rosário; tem ainda Fredilson Carvalho (SD), de Santa Rita; e Elias Lima, Tchabal (PROS), de Bacabeira. Conta ainda com apoio dos prefeitos de Presidente Juscelino, Magno Teixeira (PP) e Fernanda Gonçalo (Avente), de Bacabeira. Em Axixá, o grupo tem apoio da ex-candidata prefeita, Leila Naiva (PHS), presidente do bumba boi que leva o nome da cidade.

E MAIS:

Composta por oito cidades, a região do Munim tem hoje um população de quase 200 mil habitantes, segundo o Censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de 2010.

ROSÁRIO – População: 39.576 hab.
BACABEIRA – População: 14.925 hab.
SANTA RITA – População: 32.366 hab.
PRESIDENTE JUSCELINO – População: 11.541 hab.
CACHOEIRA GRANDE – População 8.446 hab.
AXIXÁ – População: 11.407 hab.
ICATU – População: 25.145 hab.
MORROS – População: 17.783 hab.

TRE-MA sedia encontro de ouvidores em debate sobre transparência

Ouvidores discutiram questões políticas em São Luís

Ouvidores discutiram questões políticas em São Luís

Foi aberta ontem, em São Luís, a XI reunião do Colégio de Ouvidores da Justiça Eleitoral (Coje). O evento, organizado pela Ouvidoria do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA), estende-se até esta sexta-feira, 8, com participação do presidente do Coje, o ouvidor Eduardo José Leal Moreira, membro do TRE maranhense.

Antes da abertura oficial, que ocorreu com palestra de Eduardo Moreira sobre pontos relevantes da Lei 13.460/17, houve uma reunião, às 9h, dos representantes das Ouvidorias e de membros da Comissão Executiva.

Em entrevista ao Bom Dia Mirante, o juiz ouvidor Eduardo Moreira destacou pontos da Lei 13.460/17 e sua importância para a transparência no poder público.

“A Lei 13.460/17 veio justamente disciplinar as formas como o usuário dos serviços da administração pública teria para se comunicar com ela e fazer, assim, as suas reclamações, as suas sugestões, fazer denúncias e até meso elogios de forma a incrementar o serviço”, destacou.

Segundo ele, a partir da nova legislação, os ouvidores de todos os poderes – já que a lei não se limita à Justiça Eleitoral – passaram a ter “um norte” para sua atuação na busca por respostas às demandas dos usuários de serviços públicos.

“Ela [a Lei 13.460/17] estabelece de uma maneira bem didática direitos, diretrizes, deveres, estabelece o que é a manifestação dos usuários, que são essas formas que o usuário vai postular a efetividade dos seus direitos, e trata, dos artigos 13 a 17 da ouvidoria. Então, para os ouvidores em geral, ela é um diploma que visa a regular e organizar o funcionamento das ouvidorias em todos os poderes, isso é importante frisar, e também a todas as esferas de governo. De forma que ela nos dá um norte, uma disciplina, uma maneira de como reagir e como dar a resposta que o usuário pretende”, completou.

Também presente para o vento, o juiz eleitoral Juacy Loura Júnior, do TRE de Rondônia, proferiu uma palestra sobre novidades das Eleições 2018 – que teve como presidente de mesa o desembargador Ricardo Duailibe, presidente do TRE-MA.

Ele também pontuou a importância das ouvidorias no processo de transparência da Justiça Eleitoral.

“Importante instrumento de transparência dos poderes e das instituições para fazer essa interlocução do cidadão com a instituição. É a ouvidoria que faz isso e, sem dúvida nenhuma, esse evento será de grande valia para a Justiça Eleitoral, em especial num ano eleitoral”, declarou.

A programação de ontem seguiu com palestra do juiz federal Dimis da Costa Braga, também de Rondômia, acerca de “Compliance na Administração Pública”.

Hoje a programação segue a partir das 8h40 com a conferência “Aspectos e pontos polêmicos da Lei 13.460/17”, que terá como conferencista Gilberto Waller Jr, procurador federal e ouvidor-geral da União (CGU). Em seguida, uma assembleia deliberativa encerra o evento após a leitura da Carta de São Luís.

Sindicato dos Advogados rebate nota e diz que força da nova advocacia massacra ego do TJ-MA

nota-600x400

O presidente do Sindicato dos Advogados do Maranhão (Sama), Mozart Baldez rebateu as declarações contidas na nota do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA) para condenar a manifestação que a entidade sindical realizou, na manhã de quinta-feira (07), no Fórum Desembargador Sarney Costa, em São Luís (MA), contra a juíza titular do 1º Juizado Criminal, Andréa Permulte. De acordo com o comunicado assinado pelo desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos, a manifestação serviu apenas para mostrar declarações maldosas com generalizações.

O Sama, presidido por Baldez, rebate e diz que a diretoria da entidade foi ao Fórum do Calhau protestar de forma ordeira e organizada contra essa violência, mas o Tribunal de Justiça resolveu decretar o AI -5 no judiciário maranhense. O dirigente sindical afirma ainda que não é oportunista como diz a nota, mas o que massacra o ego dos maus gestores do TJ_MA, segundo ele, é a nova força da advocacia que está enfrentando os desmandos sem temor.

VEJA A NOTA

O AI -5 DECRETADO PELO TJ-MA

A propósito da NOTA DE REPUDIO publicada nesta data (07/06/18) em seu sítio, pela cúpula do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão, em homenagem AO DIREITO DE RESPOSTA, venho perante a opinião pública do meu Estado, em especial aos advogados e advogadas fazer as seguintes considerações:

Os tempos do ”prendo, arrebendo”, dos canhões, baionetas e porões de tortura para atacar quem ousasse desafiar ou contestar o poder felizmente acabaram.

Apesar da crise que o país experimenta presentemente não se cogita mais um retrocesso dessa natureza.

Lamentavelmente a gestão do judiciário maranhense ainda se utiliza desse expediente repugnante e antidemocrático para usar a máquina para defender o corporativismo exacerbado e justificar a violação de prerrogativas de advogado.

E esta não foi a primeira vez que o primeiro e segundo graus do TJMA chamaram a polícia para intervir a favor dos seus ‘superdeuses’ em debates que deveriam ser eminentemente jurídico entre advogados e magistrados.

Na terça-feira (05/06/18) a toga violou prerrogativas do advogado Tufi Maluf Saad. A Juíza Andrea Furtado Lago, do 1º JECRIM, mandou prendê-lo em flagrante por desacato. Tudo por conta de não aceitar um pedido de ordem oportuno. Policiais fortemente armados adentraram em sala de audiência em andamento e constrangeram o advogado e o concitaram na marra a sair.

Hoje o SAMA – Sindicato dos Advogados do Estado do Maranhão e sua diretoria foram ao Fórum do Calhau protestar de forma ordeira e organizada contra essa violência. Foram recebidos pelo choque da PM.

No setor administrativo do Fórum do Calhau hoje pela manhã não havia um juiz. Parecia um quartel em tempo de guerra. De tenente coronel a soldado. Todo o território estava ocupado. Parecia que o Estado do Maranhão estivesse sofrendo naquele momento uma invasão militar de um país inimigo. A palavra de ordem era PRENDER, PRENDER E PRENDER.

Alguns de crachás se dizendo oficiais, mas não mostravam a identificação profissional. Outros trabalhavam com o olhar na intimidação.

O chefe da ”operação ” muito nervoso não mostrava sua legitimidade para agir. Não tinha procuração do gestor. Não existe no organograma do TJMA cargo para militar no Fórum do Calhau. Mas ele era o juiz, o delegado e o promotor.

Na constituição dele não tinha advogado e nem ponderação. Estávamos proibidos de distribuir nossos panfletos de protesto. O direito de manifestação foi revogado pelo oficial. Mas dois stands logo adiante de compra e venda de títulos de clube (Valparaiso e outras vendas como de chocolate) que distribuíam panfletos no entender do militar não feria o regulamento que ele impôs na casa da justiça. A sentença sumária ele dele. Não havia direito a recurso. Se recorresse poderia ser preso. Ele é quem ditava a lei que imperava no Calhau e pronto.

Mais tarde chega um Tenente Coronel sem toga e disse que era ele quem mandava no Fórum. Já no terceiro andar aonde fica o 1º JECRIM, rodeado de dezenas de policiais militares armados, proibiu o acesso dos advogados ao cartório daquela vara. Decretou o estado de sítio. Ele era o chefe do CNJ.

Portanto, contra fato não há argumento. O poder judiciário do Maranhão nesta data estava sob intervenção militar. Os vídeos nas redes sociais provam o que sustentamos.

O signatário não é oportunista como diz a nota. O que massacra o ego dos maus gestores do TJMA é a nova força da advocacia que está enfrentando os desmandos sem temor.

Não temos a pretensão de achincalhar o poder judiciário do Maranhão. Temos até boa vontade em um dia tecer elogios. Mas as velhas práticas tem que mudar. Não é esse o judiciário que o povo do Maranhão quer. Que trabalha quando entende e se acha acima de tudo e de todos.

O SAMA jamais compactuará com a forma como o judiciário é administrado ao longo do tempo. E continuará denunciando doa a quem doer o que incomoda a advocacia e os jurisdicionados. Mesmo porque somos independentes e governados por advogados autênticos.

O termo precário e republicano utilizado na preconceituosa e malsinada nota contra este sindicalista e que de nenhuma forma o fará refém do medo, serve mais para resumir o espírito provinciano er minúsculo da atual gestão que se apodera da força militar paga pelo contribuinte para calar quem a constituição federal outorgou poderes para defender a sociedade.

MOZART BALDEZ
Advogado
Presidente do SAMA

Marcio Jardim afirma que ala petista vai apoiar Roseana

O ex-secretário de Estado de Esporte, Marcio Jardim (PT), afirmou na última quarta-feira que o Partido dos Trabalhadores deve ir rachado para a disputa das eleições 2018.

Apesar de a sigla estar oficialmente atrelada ao projeto político de Flávio Dino (PCdoB), que mantém militantes no primeiro e segundo escalões do Executivo, ala da sigla deve apoiar a pré-candidatura da ex-governadora Roseana Sarney (MDB).

“O PT vai fracionado, muita gente vai com Roseana”, afirmou.

Marcio Jardim admitiu que a divisão na legenda deve ocorrer por falta de uma candidatura majoritária para o Senado da República ou para o cargo de vice-governador. São justamente esses, os espaços que alguns militantes buscam – sem sucesso -, na chapa de Flávio Dino.

Nas eleições 2014 o PT apoiava oficialmente a candidatura de Lobão Filho (MDB) ao Governo do Maranhão. Mas, uma ala liderada justamente por Marcio Jardim tumutou a legenda e lançou comitê independente em apoio a Dino.

Crise – Logo após eleito, Flávio Dino nomeou Jardim como secretário de Esportes do Poder Executivo.

O petista ficou na pasta até o ano passado, quando foi exonerado do cargo. Dino utilizou a pasta em troca de apoio do Partido Progressista (PP), comandado pelo deputado federal André Fufuca.

Desde então, a legenda segue na base de apoio ao comunista.

Jardim, por outro lado, reagiu e ensaiou uma pré-candidatuta ao Senado da República, e passou a pressionar o Governo por busca de espaços da legenda na chapa majoritária para a disputa das eleições 2018. Dino, contudo, não recuou.

A demissão de Jardim e a nomeação de dois filiados Terezinha Fernandes e Lawrence Melo (este último filiado apenas para receber o cargo, segundo denunciam petistas), para cargos menores e sem indicação do partido, chegou a provocar a reação da corrente Construindo um Novo Brasil, a maior da sigla.

A ala petista alinhada ao Palácio dos Leões, por outro lado, conseguiu ‘abafar’ a reação dos correligionários e manteve o partido atrelado ao projeto comunista.

Sem espaços de maior importância na estrutura do Governo, o PT segue oficialmente com apoio a Dino. Mas, segundo o próprio Marcio Jardim, deve ir fracionado para as eleições.

Delegado afastado prendeu prefeito no dia da eleição de 2016

O delegado Jorge Antônio Silva Santos, afastados de suas funções pela Justiça por negligência no serviço, é o mesmo que ganhou notoriedade durante as eleições de 2016, depois de efetuar a prisão em flagrante do então prefeito de Mirinzal, Amaury Almeida (PDT), por homicídio, no dia da eleição – o pedetista concorria à reeleição.

Após a eleição, o suposto morto apareceu vivo e, em entrevista, declarou que nunca havia sequer sido ameaçado pelo então prefeito.

O delegado chegou a ser ouvido pela Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Maranhão. Ele foi chamado pelo Legislativo depois de haver sido citado pela defesa de Amaury Almeida numa ação proposta para apurar denúncias de irregularidades e de abuso de poder no processo eleitoral de Mirinzal.

Segundo os advogados do prefeito, ele foi preso injustificadamente no dia votação, em uma ação que envolveu membros do Ministério Público e das polícias Civil e Militar.

A prisão teria como objetivo, ainda de acordo com a defesa, beneficiar o candidato adversário, Jadilson Coelho (PSB), que acabou sendo eleito.

Honorato Fernandes reúne com bibliotecárias e secretário de Educação

Dando desdobramento a audiência pública de sua autoria, realizada no dia 25 de maio, que teve com o tema “Queremos nossa biblioteca escolar com bibliotecários”, o vereador Honorato Fernandes (PT), acompanhado de um grupo de bibliotecárias, se reuniu na manhã desta quarta-feira (06) com o secretário de Educação do Município de São Luís, Moacir Feitosa.

Na pauta da reunião, demandas da categoria para as escolas da rede municipal. Acompanharam o vereador na reunião Márcia Cordeiro (conselheira federal de Biblioteconomia), Aldinar Bottentuit (coordenadora do curso de Biblioteconomia) e Leoneide Brito Martins (presidente do Conselho Regional de Biblioteconomia).

No início do encontro, Aldinar falou sobre a defasagem no número de bibliotecárias presentes nas escolas e destacou a necessidade de realizar um censo para ter um panorama geral desta situação.

Leoneide frisou a importância da presença de bibliotecários nas escolas e também sobre a necessidade de implantar bibliotecas nos bairros. Destacou também a necessidade de realização de concurso para a categoria.

O vereador Honorato fez um resumo da audiência realizada na Câmara e pontuou situações importantes como a possibilidade da realização de concurso para contratação de bibliotecários e seminário com gestores escolares.

“A presença de uma biblioteca na escola é muito importante para os alunos e ter um profissional capacitado faz toda a diferença. A realização de um Censo é muito fundamental para termos um quadro geral de como está a presença do profissional na nossa rede”, disse Honorato falando que uma outra boa iniciativa seria o resgate das bibliotecas por regiões da cidade.

O secretário Moacir Feitosa pontuou algumas iniciativas que tem sido feita dentro do tema. Falou que reconhece a importância da presença do profissional na rede de ensino e fez alguns encaminhamentos.

“Sei o quanto é importante a presença de uma biblioteca na escola. Dentro da nossa rede tenho buscado recuperar os espaços para instalação de bibliotecas. Implantamos em todo o ensino infantil o Cantinho da Leitura. Estamos buscando soluções para as escolas sem espaço para biblioteca, como a implantação das Girotecas e vamos estudar a viabilidade de um concurso. Contatamos com a parceria tanto do vereador quanto do Conselho de biblioteconomia para avançar ainda mais neste tema”, explicou Moacir.

Hilton Gonçalo recebe Zé Reinaldo em Santa Rita

O prefeito de Santa Rita recebeu o pré-candidato ao Senado, Zé Reinaldo Tavares, na tarde desta segunda-feira (4). Os dois mantém uma amizade ao longo de anos.

“O amigo Zé Reinaldo é pré-candidato ao Senado Federal e a partir de então seguiremos juntos em seu projeto, pois entendo que essa parceria será de grande importância para o crescimento da região”, informou o prefeito de Santa Rita.

Hilton Gonçalo ainda falou sobre a passagem de Zé Reinaldo Tavares por Santa Rita.

“Tivemos a honra de receber em nossa cidade o ex-governador e atual Deputado Federal – José Reinaldo Tavares. O Zé Reinaldo, além de amigo é um grande parceiro político, sempre esteve a nossa disposição”, declarou Hilton Gonçalo.

Hilton Gonçalo lembrou que através da atuação de Zé Reinaldo foi possível a aquisição de importantes benefícios para o município, vale destacar as obras de asfaltamento de estradas e a construção da escola do povoado Pedreiras.

“Em nossa reunião, estivemos com várias lideranças políticas de Santa Rita, Bacabeira e Rosário, onde contamos com a presença dos presidentes das câmaras dos três municípios – Fredilson, Tchabal e Kiko, além de vários vereadores de suas respectivas cidades”, finalizou.

Foto: Divulgação

Pesquisa para o Senado aponta Alexandre Almeida como fator surpresa as eleições 2018

Alexandre Almeida é deputado estadual pelo PSDB (Foto: Divulgação)

Alexandre Almeida é deputado estadual pelo PSDB (Foto: Divulgação)

O deputado estadual e ex-vereador pela cidade de Timon, Alexandre Almeida surpreendeu a todos com a primeira pesquisa divulgada do ano na disputa pelo cargo de duas vagas ao Senado Federal pelo Maranhão, pontuando com 6%.

Alexandre Almeida será o candidato oriundo da Região Leste, uma das mais importantes e estratégicas do estado, com mais de 1,2 milhão de habitantes, cerca de 700 mil eleitores distribuídos em 44 municípios, e que clama por um representante na chapa majoritária das eleições de 2018.

O fato é que Alexandre Almeida encarna esse sentimento, no seio do povo, por mudança e renovação dos quadros políticos maranhenses.

A exemplo, que figurinhas repetidas da política encontrados pela pesquisa, Tanto Lobão quanto Sarney Filho permanecem estáveis, mas deixaram de crescer em relação aos números do ano passado. Zé Reinaldo, que aparecia sempre entre os três primeiros, teve uma reduzida.

Registrada no TSE sob nº 06478/2018, a pesquisa foi feita entre os dias 25 a 30 de maio ouvindo 1.400 pessoas, tendo uma margem de erro de 3,2% para mais ou para menos. Com o intervalo de confiança de 95%, a pesquisa apresentou um número de 18% dos que não votam em nenhum dos candidatos e de 12% dos que não quiseram responder.