Weverton entra em desespero após Neto Evangelista cair para 3º lugar nas pesquisas em São Luís

O desespero bateu nas hostes do PDT. Com a queda do candidato Neto Evangelista para o terceiro lugar em São Luís, o senador Weverton Rocha – que apoia o prefeitável do DEM – partiu para desespero temendo ser humilhado no reduto eleitoral onde o seu partido já comanda a prefeitura há quase três décadas.

Nesta sexta-feira (30), após a TV Guará divulgar pesquisa mostrando que a candidatura democrata, que é apoiada pelos pedetistas estaria em um processo de derretimento, Weverton – que age como uma espécie de coronel – partiu para uma espécie de vira voto forçado, conforme vídeo que circula pelas redes sociais e grupos de aplicativo de troca de mensagens.

Nas imagens, a militância do PDT, liderada por Weverton, demonstra que perdeu as estribeiras e vai para o tudo ou nada. A gravação parece uma cena de novela com atores, figurantes e cinegrafistas para registar o capítulo da trama.

VEJA TAMBÉM:
Neto Evangelista esconde apoio de Roseana Sarney para não perder voto em São Luís

Tentando mostrar força política, o senador acaba constrangendo eleitores, que em meios às câmeras fica sem entender o que estava acontecendo. No comportamento antiético, apoiadores tentam arrancar adesivos colados nas casas, mas Weverton resolveu interferir na cena e pede para o próprio morador da residência arrancar o adesivo de Duarte e colar o do candidato Neto, tentando demonstrar que seria algo espontâneo.

Visivelmente constrangido, o proprietário do imóvel retira o adesivo de Duarte da parede, a pedido do senador pedetista, em uma cena lamentável. Aos vizinhos, o dono da residência afirmou que foi pego de surpresa em meio a uma cena que o deixou assustado, mas que agiu somente para atender ao pedido do senador.

Weverton precisa entender que “voto não é forçado, voto é conquistado”. Neto não vai chegar a lugar nenhum forçando a barra desse jeito, mesmo com o apoio de Wellington do CursoOthelino Neto e Roseana Sarney.

INVASÃO E VENDA DE TERRENO PÚBLICO
Enquanto tenta mudar a vontade das ruas na marra, Weverton tem que se preocupar é com o marqueteiro responsável pela campanha de Neto Evangelista que pode enterrar a candidatura do democrata lá no terreno do Calhau, onde seria construído o hospital de urgência e emergência Dr. Jackson Lago. O blog já está de posse dos documentos que narra o caso, incluindo, a certidão de cadeia dominial.

Os detalhes serão revelados em breve,  em uma série de reportagens especiais com 25 capítulos que vai mostrar “a face oculta do mago”, conhecido como EPA!, que sempre comandou campanhas politicas apoiadas pelo PDT na capital. O caso é gravíssimo, pois envolve suposto esquema de invasão e venda de terreno público, conforme parte do acervo em anexo.

Decreto municipal de desapropriação
Certidão imobiliária

 

Interpreta/TV Guará: Braide 36,8%; Duarte 20,8%; Rubens Jr. 14,4%

Portal Guará

Uma nova pesquisa da Interpreta foi divulgada nesta sexta-feira (30), pela TV Guará sobre as Eleições para a Prefeitura de São Luís de 2020. A pesquisa foi realizada em nove áreas da capital e entrevistou 1.000 eleitores nos dias 24, 25 e 26 de outubro de 2020. O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro é de 3% para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no TSE em 24/10/2020, com número de identificação MA-02983/2020.

No cenário da pergunta estimulada, em primeiro lugar está Eduardo Braide com 36,8% das intenções de voto, seguido por Duarte Jr. com 20,8%. Rubens Jr. aparece com 14,4% e Neto Evangelista com 12,7%. Bira do Pindaré aparece em seguida com 4,1% das intenções de voto e Jeisael Marx com 1,5%. Silvio Antonio, Yglesio Moyses, Professor Franklin e Hertz Dias aparecem com menos de 1% dos votos. Nulo marcou 1,3%. Não sabem 6,7%.

O levantamento quis saber também em quem o eleitor não votaria e perguntou: Em qual desses candidatos a prefeito o sr(a) não votaria de jeito nenhum? Silvio Antonio aparece com 11,7% de rejeição e Professor Franklin com 11,4%. Neto Evangelista aparece com 11,1%, Yglesio Moyses com 10,4%, Jeisael com 9,4%, Hertz Dias com 8,9%, Eduardo Braide com 8,8%, Bira com 8,2%, Duarte Jr. com 5,6% e Rubens Jr. com 3,9%. 7% não rejeita nenhum dos candidatos e 3,6% não votariam em nenhum deles.

Servidores da Semus são presos, mas quem autorizou contratos segue solto

CGU e PF miram superfaturamento na compra de máscaras em São Luís

“Nem tudo o que vem à rede, é peixe” é uma expressão utilizada na língua portuguesa para se referir que, por vezes, nem tudo o que acontece tem proveito.

O ditado popular pode ser usado perfeitamente para definir a 2ª fase da operação Cobiça Fatal, batizada de “Oficina Desmascarada”, que apura esquema de superfaturamento na compra de equipamentos de proteção individual (EPIs) para utilização nas ações de combate à covid-19 na Semus (Secretaria Municipal de Saúde) de São Luís.

As irregularidades, segundo a Controladoria Geral da União (CGU) e a Polícia Federal, ocorreram durante a gestão do ex- secretário Lula Fylho, um dos alvos das investigações que apura as irregularidades.

A operação Oficina Desmascarada desencadeada hoje investiga, com base em informações da 1ª fase da operação Cobiça Fatal, o superfaturamento mais de 140% na compra de mais 240 mil máscaras e aventais cirúrgicos descartáveis pela Semus, que foi no valor unitário de R$ 7,50. O prejuízo estimado é de mais de R$ 1,4 milhão.

A compra, por ter sido em caráter de urgência, foi feita com dispensa de licitação. As duas empresas, não identificadas, não apresentavam capacidade técnico-operacional, sendo uma delas uma oficina mecânica em São Luís (MA) e a outra 1 pequeno ponto comercial de venda de materiais de expediente e limpeza, sediada no município de Matinha (MA), a 240 Km da capital.

Investigações da PF indicaram conluio entre possíveis sócios ocultos dessas empresas e servidores da Semus. O grupo criminoso se utilizou do mesmo modus operandi descoberto na Operação Cobiça Fatal, deflagrada em junho de 2020.

Lula Fylho comandou a Semus por três anos e saiu em julho, após irregularidades

Ao todo, foram cumpridos 2 mandados de prisão temporária e 17 mandados de busca e apreensão em São Luís (MA) e Paço do Lumiar (MA). Também foi determinado o afastamento de servidores, a proibição de contratação das empresas investigadas por entes públicos e o afastamento dos sigilos bancário, fiscal e telemático dos envolvidos, além do bloqueio de bens de mais de R$ 1 milhão dos principais investigados.

Ocorre, entretanto, que os servidores da Semus foram presos, mas o ex-secretário que teria autorizado os contratos segue solto, podendo, inclusive, obstruir a investigação já que ele estaria mantendo forte influência dentro da secretaria. Isso fica claro, por exemplo, quando se analisa algumas postagens de Lula Fylho no Twitter.

A situação envolvendo o caso de hoje da prisão dos dois servidores, lembra uma frase da da ex-deputada federal Luizianne Lins que diz: “Algo vai muito mal num país que mantém os peixes graúdos soltos e prende apenas peixes pequenos para dar justificativa à opinião pública”.

Se confirmadas as suspeitas, os investigados responderão pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro, fraude em processo licitatório, superfaturamento na venda de bens e associação criminosa.

“Quer mostrar ao povo sua comptência”, diz Maura Jorge ao gravar vídeo em apoio a Jamys Gualhardo em São José de Ribamar

A candidata ao governo do estado, Maura Jorge (PSDB), que foi a terceira colocada na eleição passada, gravou um vídeo nesta quinta-feira (29) na qual pede voto para o candidato a vereador em São José de Ribamar, Jamys Gualhardo (PDT), que concorre com o número 12.121.

Na gravação de 34 segundos, Maura que lidera as pesquisas para a Prefeitura de Lago da Pedra, fala do momento de transformação que o país vive na politica e destaca a importância da população ribamarense em eleger vereadores compromissados com a sociedade citando, inclusive, Jamys que quer mostrar ao povo sua competência.

Em contato com o blog, Jamys que utilizou o vídeo em seu material de campanha agradeceu a Maura pelo apoio e confiança. “Me sinto muito honrado com apoio de uma dos melhores deputadas e prefeitas que o Maranhão já teve”, destacou o candidato a vereador.

Escutec também aponta 2º turno em São Luís entre Braide e Duarte

Nova pesquisa Escutec traz o cenário da disputa eleitoral em São Luís. Pelos números, a corrida pelo comando do Palácio de La Ravadiere será definida no segundo turno. A maior disputa, ainda segundo os dados do levantamento, acontece entre os candidatos Duarte Júnior (Republicanos) e Neto Evangelista (DEM) que buscam a segunda colocação para disputar o segundo turno contra Eduardo Braide (podemos) que se mantém na liderança na capital.

A pesquisa Escutec/O Estado ouviu 1 mil eleitores de São Luís nos dias 26 a 28 deste mês. O registro na Justiça Eleitoral é MA 07221/2020 e a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O intervalo de confiança é de 90%.

Os novos número da Escutec/O Estado mostra que a disputa pela Prefeitura de São Luís deverá seguir para o segundo turno. Eduardo Braide ainda lidera, mas aparece desta vez com 40% das intenções de votos no cenário estimulado. Em segundo aparece Duarte Júnior com 19%. Ele é seguido de perto por Neto Evangelista que obteve 15%.

Rubens Júnior, candidato do PCdoB, tem 8%, Bira do Pindaré (PSB) aparece com 3% e Jeisael Marx (Rede) e Yglésio Moyses (Pros) obtiveram 2% cada. Franklin Douglas (PSOL), Hertz Dias (PSTU) e Silvio Antônio (PRTB) somaram 1%.

Considerando somente os votos válidos, a disputa em São Luís fica assim: Braide tem 45%, Duarte Júnior, 21%, Neto Evangelista, 17%, e Rubens Júnior fica com 9%. Bira do Pindaré, Jeisael Marx, Yglésio Moyses, Franklin Douglas, Hertz Dias e Silvio Antônio mantêm os mesmo percentuais da pesquisa estimulada.

Rejeição
Quando o eleitor foi questionado sobre em quem não votaria de forma alguma, aparece em primeiro na questão da rejeição Bira do Pindaré. Ele tem 22% de rejeição. Em seguida aparece Eduardo Braide com 15% e Duarte Júnior e Neto Evangelista com 10% cada.

Rubens Júnior tem 9% de rejeição, Jeisael Marx (8%), Yglésio Moyses (5%) Sílvio Antônio (3%) e Hertz Dias e Franklin Douglas aparecem com 2% de rejeição cada um. Nenhum dos candidatos somou 6% e não sabe ou não respondeu, 8%.

Segundo turno
Foram também simulados cenários para uma possível disputa de segundo turno. Na primeira, o cenário mostra a disputa entre Eduardo Braide e Duarte Júnior. Nela, o primeiro tem 52% contra 34% do republicano.

O segundo cenário mostra a disputa eleitoral entre Braide e Neto Evangelista. O candidato do Podemos tem 54% contra 28% de seu concorrente.

BAIXE A PESQUISA
PESQUISA ESCUTEC EM SÃO LUÍS

Médico critica Neto Evangelista por proposta de derrubada do Socorrão II

O candidato a vereador de São Luís, Dr. Joel, fez uma dura crítica apresentada pelo candidato Neto Evangelista que está querendo derrubar o Socorrão II, caso venha ser eleito prefeito da capital.

Dr. Joel que é médico cardiologista do Hospital Universitário da UFMA, afirma que derrubar o Socorrão II é colocar abaixo mais de 5 mil atendimentos, mais de 226 leitos e mais de 1528 colaboradores sem trabalho.

“Não se pode destruir nada na saúde. Precisa ampliar, melhorar os processos, estruturar toda uma rede que envolve unidades básicas de saúde, unidades mistas de atendimento, unidades de pronto atendimento. É dessa forma sim, a gente vai conseguir melhorar a saúde de São Luís.

Pesquisa aponta os favoritos para vereador de São Luís em 2020

Pesquisa realizada pelo Instituto Interpreta, em parceria com a TV Guará, entre os dias 19 a 21 de outubro, em nove áreas da capital  de São Luís, aponta os candidatos a vereador preferidos pelo eleitorado. Entretanto, esses nomes não podem ser considerados aqueles que vão efetivamente ocupar as 31 vagas na Câmara Municipal de São Luís. Isso porque a Justiça Eleitoral tem uma fórmula para calcular quantas cadeiras cada partido terá direito.

A conta envolve, além do número de votos de cada candidato, a totalidade da votação de cada legenda, de forma a garantir a proporcionalidade e a participação de segmentos minoritários da sociedade. Além disso, ainda não é possível saber quantos candidatos vão disputar o pleito na capital, o que determina uma disputa de nomes por vaga. No entanto, a eleição proporcional é praticamente um vestibular de curso considerado concorrido.

Dos 31 atuais vereadores, apenas o vereador Honorato Fernandes (PT), vice de Rubens Júnior (PCdoB), e a vereador Bárbara Soeiro (PSC) não vão tentar permanecer por mais quatro anos no Legislativo. Bárbara , por exemplo, será substituída pelo filho, Octávio Soeiro (Podemos). Mas a tarefa pode não ser fácil, pois o herdeiro está filiado a um partido com três vereadores que buscam a renovação do mandato: Sá Marques, Chaguinhas e Marcial Lima.

O Instituto Interpreta entrevistou 1.000 eleitores e o intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro é de 3%. A pesquisa foi registrada no TSE em 19/10/2020, com número de identificação MA-01301/2020.

OS MAIS LEMBRADOS

A pesquisa perguntou aos entrevistados quem eles votariam para vereador de São Luís. O vereador mais citado foi Astro de Ogum, com 5,6% das intenções. Em seguida, apareceu Osmar Filho (3,7%), Nato Júnior (3,5%), André Campos (3,2%) e Rosana da Saúde (2%).

Confira todos os vereadores citados

Secretário de Segurança Pública grava vídeo em apoio a Capitão Lucas em Bacabeira

Oficial reformado do Corpo de Bombeiros disputa uma das onze vagas do Legislativo bacabeirense nas eleições de novembro

O secretário de estado da segurança, Jefferson Portela (PCdoB), gravou um vídeo nesta terça-feira (27) no qual pede voto para o candidato a vereador em Bacabeira, Capitão Lucas (PSL), que concorre com o número 17.222.

Na gravação de 1 minuto e 17 segundos, o secretário fala sobre a importância da população bacabeirense eleger vereadores compromissados com a elaboração de projetos em defesa da sociedade e e cita alguns dos projetos sociais do Capitão Lucas que contribuem para o exercício pleno da cidadania.

“Amigos e amigas de Bacabeira, a Segurança Pública começa com uma boa representação politica. É importante termos vereadores compromissados com a elaboração de projetos e com a defesa da sociedade. Aqui ao meu lado, temos um grande companheiro e grande líder social de Bacabeira. Capitão Lucas, profissional de Segurança Pública que tem uma vida no Corpo de Bombeiros do Maranhão e hoje sua ligação direta com o sistema é através de projetos sociais pra jovens e idosos que contribuem para o exercício pleno da cidadania”, afirmou Jefferson Portela, pedindo voto ao Capitão Lucas que concorre com o número 17.222.

Em suas redes sociais, Capitão Lucas utilizou o vídeo em seu material de campanha. “Me sinto muito honrado com apoio de um dos melhores secretários de segurança que o Maranhão já teve”, disse o candidato a vereador.

Candidato que tem plano de saúde pago com dinheiro público quer demolir hospital que atende população de baixa renda

O sistema de saúde do país é uma vergonha e isso acontece por que deputados tem plano de saúde pago com dinheiro do povo que morre por falta de atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS). Uma dessas figuras é o deputado estadual Neto Evangelista, candidato do DEM na disputa pela Prefeitura de São Luís.

No último dia 21 de outubro, Neto Evangelista que não precisa usar os serviços públicos de saúde por ter a mordomia de ter suas despesas médicas custeadas pelo erário, declarou em sabatina de O Estado/Imirante que irá derrubar o Socorrão II – Hospital Clementino Moura, unidade de saúde que referência para quem não tem os mesmos privilégios do candidato democrata.

A proposta gerou uma repercussão negativa em meio aos profissionais de saúde e também na gestão Edivaldo Holanda Júnior, conforme informações do blog do jornalista Diego Emir confirmadas pelo site Maranhão de Verdade.

“Eu vou reconstruir o Socorrão II, eu vou derrubar e vou fazer um novo hospital. Aquilo não tem como fazer reforma, se for reforma, vai ser um paliativo ali, um paliativo aqui”, afirmou Neto Evangelista.

O Socorrão II é um hospital de grande porte que conta com 226 leitos, 3 salas de cirurgia ativas (outras cinco estão fechadas) e 24 pontos de cuidado no pronto socorro. Realiza, em média, 5 mil atendimentos por mês no Pronto Socorro (PS), 800 cirurgias/mês e tem 1.528 colaboradores.

De acordo com gestores da saúde, a declaração de Neto Evangelista é descabida, pois reconstruir um hospital como Socorrão II é uma proposta ilusória, uma vez que geraria um custo de mais de R$100 milhões, dinheiro que a Prefeitura de São Luís não dispõe neste momento, ou seja, a unidade hospitalar seria derrubada, mas não teria como ser reerguida.

Além do fato, que 1528 colaboradores poderiam ficar sem empregos, uma vez que dificilmente outras estruturas municipais iriam conseguir absorver essa quantidade de profissionais.

A fala ainda gerou irritação na administração de Edivaldo Holanda Júnior, alguns chegaram a avaliar que Neto está sendo irresponsável com as críticas em relação a saúde de São Luís.

O Socorrão II foi construído e inaugurado em 1998 por Jackson Lago, ele foi feito reforçar a rede de urgência e emergência do município de São Luís. Está entre os maiores hospitais do Maranhão.

CUSTO COM A SAÚDE DE NETO

Levantamento realizado pela reportagem apontou que a Assembleia Legislativa gastou, de janeiro a outubro deste ano, a bagatela de R$ 254.537,96 com o deputado Neto Evangelista, sendo que destes, R$ 16.298,56 foram para custear despesas com assistência médica e odontológica do parlamentar que disputa a prefeitura e pensa em demolir um dos hospitais de maior referência para a população de baixa renda da capital maranhense e do interior do estado.

Madeira destaca advogados que fizeram história em seu retorno a advocacia maranhense

Ex-juiz que renunciou sua candidatura à Prefeitura de São Luís lembrou de nomes como Milson Coutinho, Itamar Corrêa Lima, José Antônio Almeida e Silva, Raimundo Marques, Caldas Góis, Carlos Nina, Kleber Moreira e Pedro Leonel Pinto de Carvalho.

De juiz a advogado: Dr. Madeira volta a advogar

SÃO LUÍS: O ex-juiz federal responsável pela sentença de desintrusão da Terra Indígena Awá-Guajá, no Maranhão, mudou de lado. José Carlos do Vale Madeira agora é advogado.

A informação foi divulgada em um artigo publicado nas redes sociais do mais novo causídico. De acordo com a publicação, ao anunciar seu retorno à trincheira da advocacia, Madeira destacou advogados que fizeram história no Maranhão.

O ex-juiz que renunciou sua candidatura à prefeitura de São Luís no pleito deste ano lembrou de nomes como Milson Coutinho, Itamar Corrêa Lima, José Antônio Almeida e Silva, Raimundo Marques, Caldas Góis, Carlos Nina, Kleber Moreira e Pedro Leonel Pinto de Carvalho.

A reportagem apurou que além de voltar a advogar, Madeira também pretende dar aulas e estaria avaliando convites para assumir comandos de órgãos e até mesmo virar colunista e comentaristas jurídico em programas de rádio e tv.

Agora, cabe ao colegiado da OAB avaliar se Madeira pode alçar novos voos desde já ou, em caso de potencial conflito de interesses, lhe impor uma quarentena de seis meses.

Confira o que escreveu o ex-juiz em suas redes sociais:

De volta à trincheira da advocacia; em combate, sempre!

Estive na advocacia em um tempo de denso encantamento. Naqueles dias todos do mundo jurídico de São Luís praticamente se entrecruzavam na Rua do Sol, na Praça João Lisboa, na Rua do Egito e na Avenida Pedro II.

Instalado na sala 513 do lendário Edifício Colonial, na Rua do Sol, ao lado do meu amigo José Venâncio, conheci nomes gigantes da advocacia do Maranhão, tornando-me, pelas mãos generosas do destino, amigo de muitos deles; nomes que hoje ornamentam nossa história: Doroteu Soares Ribeiro, José Oliveira, José Carlos Sousa e Silva, Wady Sauaia, Serra de Aquino, Jamenes Calado, Milson Coutinho, Cacique de New York, Itamar Corrêa Lima, Ricardo Duailibi, Vinicius Berredo Martins, José Antônio Almeida e Silva, Clineu César Coelho, Raimundo Marques, Caldas Góis, Carlos Nina, Kleber Moreira e Pedro Leonel Pinto de Carvalho…

Lembro esses dias sem a dor do passado, pois que o saudosismo não faz parte da minha maneira de ser, mas para lembrar o valor das coisas que, como diz Fernando Pessoa, não está no tempo que elas duram, “mas na intensidade com que acontecem. Por isso, existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis”.

Deixei a advocacia após três anos, que parecem, sob o meu olhar de agora, uma formidável eternidade, tantas foram as lutas que travei, as pessoas que conheci e as viagens que fiz pelo interior do Maranhão.

Hoje, depois de uma brevíssima passagem pelo território da política partidária – mas isso é tema para outro dia -, retorno à trincheira da advocacia; retorno com os cabelos encanecidos, mas com o mesmo entusiasmo que tinha aos vinte e três anos, quando prestei compromisso em um evento marcante da OAB, sob a presidência do meu mestre Doroteu Ribeiro.

Volto para a advocacia ainda inspirado pelas palavras de Sobral Pinto, um dos mais combativos advogados do País: “a advocacia não é profissão para covardes”.

Volto para a advocacia com o sentimento de que não fugirei da liça, que saberei me manter firme até os meus últimos dias na trincheira, em combate.

Volto para a advocacia com a certeza de que se as coisas não saíram como havia planejado, como bem pregou…