[caption id="attachment_29742" align="aligncenter" width="700"] Dos três ferryboats da Serviporto, dois foram quebrados pelo governo[/caption] A lenda do Rei Midas, diretamente das arcas da mitologia grega, reza que tudo o que ele tocava virava ouro. No Maranhão, há uma espécie de Rei Midas às avessas. É o ex-governador maranhense, Flávio Dino. Tudo o que ele toca, se destrói. Vide exemplo do recente estudo divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) com base em dados do IBGE apontando o aumento da pobreza no estado. Quando assumiu em 2015, Flávio Dino encontrou 21 municípios no mapa da desigualdade. No entanto, deixou o cargo em março deste ano, com o dobro do índice de cidades no ranking de pobreza: atualmente, dos 100 municípios mais pobres do Brasil estão no estado maranhense. Além de tirar o Maranhão da pobreza e colocar na miséria, o ex-governador também saiu com fama de 'quebrador'...