Não há mais o que se discutir. Politicamente o grupo do governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), deverá rachar de vez, na próxima segunda-feira, 29, após o chefe do Executivo declarar quem terá a chancela do Palácio dos Leões para a sucessão governamental para as eleições de 2022. Alguns aliados ainda tentam dissuadir o governador socialista de não tomar uma decisão definitiva, mas ao que tudo indica o martelo será batido, durante reunião agendada com as lideranças dos partidos políticos que gravitam em torno do governador. Flávio Dino deve apostar mesmo na candidatura do vice-governador Carlos Brandão (PSDB) para sucedê-lo, deixando de lado figuras importantes como o senador Weverton Rocha (PDT), que já disse que manterá sua candidatura, independente da palavra de Dino, o secretário de Educação Felipe Camarão (PT) e o secretário de Indústria e Comércio Simplício Araújo (Solidariedade). No entanto, o maior impacto...