Nove dos onze vereadores de Bacabeira trocam de partido na “janela partidária”

Spread the love
Janela partidária muda composição da Câmara de Bacabeira (Foto: Reprodução)

Levantamento do blog do Isaías Rocha mostra que, pelo menos, nove dos onze vereadores de Bacabeira aproveitaram o período conhecido como “janela partidária” para mudar de partido (veja a lista ao final da reportagem)

A janela partidária é um período de 30 dias, previsto em lei, em que vereadores podem mudar de partido sem a possibilidade de perder o mandato por infidelidade partidária. O prazo termina hoje, dia 4 de abril, mas os partidos têm o dia 15 de abril para comunicar os novos filiados à Justiça Eleitoral.

Além do encerramento da chamada ‘janela partidária’ para trocar de legenda, hoje tambem acaba o prazo de filiação para quem pretende sair candidato a prefeito ou vereador nas eleições de 04 de outubro deste ano.

Com o troca-troca partidário, a Câmara conta agora com uma nova composição. Tchabal (ex-PROS), Meu Povo (ex-DEM), Magno (ex-Cidadania) e Arrumadinho (ex-PSDB), se filiaram ao PSB, a maior bancada hoje no legislativo, enquanto o PMN, partido da prefeita Fernanda Gonçalo, recebeu Ademir (ex-PMDB), Dino (ex-Cidadania) e Carvalho (ex-PCdoB), se tornando a segunda maior bancada com três parlamentares.

Outros dois que aproveitaram a “janela partidária” foram os vereadores Romualdo, que deixou o DEM e se filiou ao PSL, comandado pelo Capitão Lucas Lindoso e Kelliane Calvet que trocou o PMB pelo PL. Apenas os vereadores Jefferson Calvet e Vilmar não mudaram de partido. O primeiro segue no PSC, partido comandado por ele e o segundo deverá disputar sua reeleição pelo DEM, que tem como presidente o ex-prefeito Venancinho.

PERDAS E GANHOS
A janela deixou cinco partidos sem nenhum representante na Casa. PCdoB, PROS, PMDB, Cidadania e PSDB zeraram suas cadeiras no legislativo. Elas perteiciam, respectivamente, a Carvalho, Tachabal, Ademir; Dino e Magno, e Arrumadinho.

Por outro lado, quatro partidos que não tinham representantes na Câmara, foram reforçado por parlamentares e acabaram conquistando cadeiras. PSB, PSL, PMN e PL, passam a contar com representação, conforme lista em anexo.

ELEIÇÕES SEM AS COLIGAÇÕES
Sendo estas eleições municipais as primeiras sem possibilidade de coligação partidária na disputa proporcional, os vereadores tiveram ainda a dificuldade de encontrar partidos que aceitassem a filiação. O argumento é de que pré-candidatos exercendo mandato na Câmara dificultariam a formação das chapas de legendas menores, já que afastariam pré-candidatos com projeção menor de votos.

PANDEMIA AFETA ARTICULAÇÃO
O avanço da pandemia do novo coronavírus no Maranhão também teve impacto sobre as articulações. Com o isolamento social determinado pelo Governo do Estado, além da quarentena adotada por parlamentares para evitar o contagio, as reuniões presenciais se tornaram inviáveis.

As conversas têm ocorrido principalmente de maneira virtual ou por ligações, o que, embora necessário por conta do novo vírus, não é a melhor forma de comunicação para articulações partidárias. Prova disso, é que entre uma ou outra articulação, acabavam vazando áudios com propostas de alguns dos presidentes de partidos.

Veja como fica a nova representação das siglas:

PSB
Tchabal
Magno
Arrumadinho
Meu Povo

PMN
Ademir
Dino
Carvalho

PSL
Romualdo

PL
Kelliane

DEM
Vilmar*

PSC
Jefferson*

*Vereadores que permaneceram em suas legendas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *