Ex-suplente de vereador admite disputar vaga no Legislativo, 16 anos depois de ‘bater na trave’

Spread the love

Nas eleições de 2004, Eraldo Quirino perdeu por pouco a possibilidade de chegar na Câmara de Bacabeira. Proibido no futebol brasileiro, número 24 – que faltou para consagrar sua vitória – poderia ter significado diferente para ele no pleito daquele ano no município.

Número que incomoda futebol brasileiro consagraria vitória de Eraldo Quirino (Foto: Arquivo)

A expressão “bater na trave” significa dizer que alguém tenta um objetivo, chega perto, mas não consegue por alguma razão. O ditado popular pode ser usado perfeitamente para definir a situação do ex-suplente de vereador Eraldo Quirino, nas eleições de 2004, no município de Bacabeira.

Naquela época, Eraldo que concorreu ao cargo de vereador pelo extinto Prona (Partido de Reedificação da Ordem Nacional) – do lendário Enéas Carneiro, perdeu a última vaga ao legislativo bacabeirense para a ex-secretária Municipal de Administração, Vilany Oliveira Rodrigues, que foi eleita por média com 121 votos.

Se por um lado, Eraldo ‘bateu na trave’, por outro poderia consagrar sua vitória se tivesse obtido pelo menos a quantidade de um número que é proibido no futebol brasileiro. No pleito daquele ano, ele obteve 98 votos, mas embora tivesse alcançado os mesmos 121 votos conquistados por Vilany, ainda assim poderia perder a vaga, já que em caso de empate, idade define eleição. Na eleição passada, por exemplo, a última vaga para a Câmara de Bacabeira foi decidida por esse critério.

Para não correr o risco, o ex-suplente teria que alcançar mais 24 votos para somar aos seus 98 sufrágios, o que lhe permitiria somar 122 votos para consagrar sua chegada na Câmara de Bacabeira no pleito daquele ano.

Eraldo Quirino guarda diploma de pleito marcado pelo ‘quase’ (Foto: Reprodução)

Após 16 anos, sem concorrer no município, Eraldo admitiu nesse final de semana que poderá ser candidato a vereador novamente em 2020. A revelação foi feita em um grupo de WhatsApp – sistema que permite a troca de mensagens instantâneas –, logo depois do titular deste blog ter compartilhado um link sobre histórico dos parlamentares que conseguiram retornar aos mandatos ao longo dos 25 anos do legislativo bacabeirense.

O post sinalizando uma possível nova candidatura ao parlamento municipal foi compartilhado com o diploma eleitoral, documento que ele guarda até hoje para simbolizar o ano em que quase virou vereador.

“Lembrança de uma época em que eu tenho muito a agradecer, principalmente, as pessoas que faziam parte do meu grupo. Não foi dessa vez, mas quem sabe esse ano a gente pode fazer a diferença, né?”, comentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *