Weverton entra em desespero após Neto Evangelista cair para 3º lugar nas pesquisas em São Luís

Spread the love

O desespero bateu nas hostes do PDT. Com a queda do candidato Neto Evangelista para o terceiro lugar em São Luís, o senador Weverton Rocha – que apoia o prefeitável do DEM – partiu para desespero temendo ser humilhado no reduto eleitoral onde o seu partido já comanda a prefeitura há quase três décadas.

Nesta sexta-feira (30), após a TV Guará divulgar pesquisa mostrando que a candidatura democrata, que é apoiada pelos pedetistas estaria em um processo de derretimento, Weverton – que age como uma espécie de coronel – partiu para uma espécie de vira voto forçado, conforme vídeo que circula pelas redes sociais e grupos de aplicativo de troca de mensagens.

Nas imagens, a militância do PDT, liderada por Weverton, demonstra que perdeu as estribeiras e vai para o tudo ou nada. A gravação parece uma cena de novela com atores, figurantes e cinegrafistas para registar o capítulo da trama.

VEJA TAMBÉM:
Neto Evangelista esconde apoio de Roseana Sarney para não perder voto em São Luís

Tentando mostrar força política, o senador acaba constrangendo eleitores, que em meios às câmeras fica sem entender o que estava acontecendo. No comportamento antiético, apoiadores tentam arrancar adesivos colados nas casas, mas Weverton resolveu interferir na cena e pede para o próprio morador da residência arrancar o adesivo de Duarte e colar o do candidato Neto, tentando demonstrar que seria algo espontâneo.

Visivelmente constrangido, o proprietário do imóvel retira o adesivo de Duarte da parede, a pedido do senador pedetista, em uma cena lamentável. Aos vizinhos, o dono da residência afirmou que foi pego de surpresa em meio a uma cena que o deixou assustado, mas que agiu somente para atender ao pedido do senador.

Weverton precisa entender que “voto não é forçado, voto é conquistado”. Neto não vai chegar a lugar nenhum forçando a barra desse jeito, mesmo com o apoio de Wellington do CursoOthelino Neto e Roseana Sarney.

INVASÃO E VENDA DE TERRENO PÚBLICO
Enquanto tenta mudar a vontade das ruas na marra, Weverton tem que se preocupar é com o marqueteiro responsável pela campanha de Neto Evangelista que pode enterrar a candidatura do democrata lá no terreno do Calhau, onde seria construído o hospital de urgência e emergência Dr. Jackson Lago. O blog já está de posse dos documentos que narra o caso, incluindo, a certidão de cadeia dominial.

Os detalhes serão revelados em breve,  em uma série de reportagens especiais com 25 capítulos que vai mostrar “a face oculta do mago”, conhecido como EPA!, que sempre comandou campanhas politicas apoiadas pelo PDT na capital. O caso é gravíssimo, pois envolve suposto esquema de invasão e venda de terreno público, conforme parte do acervo em anexo.

Decreto municipal de desapropriação
Certidão imobiliária

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *