Alegria FM nega desativação de estúdio, mas ignora sua ‘triste’ situação em Santa Rita

Spread the love

Informação sobre o desligamento dos equipamentos, ganhou repercussão, primeiramente em grupos de WhatsApp da região. Além disso, o portal da emissora continua fora do ar.

A direção da Rádio Alegria FM – 91.5 MHz, negou que tenha desativado seu estúdio de transmissão, localizado na Rua Eber Braga, nº 606, Centro, em Santa Rita. Curioso é que embora tenha classificado a informação sobre o fechamento de ‘fake news’, a estação ignorou sua ‘triste’ situação no município.

A rádio foi denunciada em janeiro deste ano, por operar na cidade santa-ritense usando frequência de emissora que deveria funcionar no município de São José de Ribamar. Por conta da irregularidade, a advogada Itamargarethe Corrêa Lima – que também é jornalista por formação – chegou a protocola, na Polícia Federal (PF) e na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), uma notícia-crime contra a estação, pedindo investigação imediata para apurar suposta ilegalidade que poderia causar interferências em outros canais de comunicação, como aeroporto, bombeiros, Samu, polícia e trazer prejuízos ao setor.

De acordo com as informações, a emissora até possui outorga junto ao Ministério das Comunicações, mas não teria autorização para funcionar no município santa-ritense. Embora tenha a razão social registrada como Rádio Alegria FM Comunicações Ltda. (CNPJ 26.927.770/0001-78), a Alegria FM estaria licenciada em nome de uma empresa que está inapta junto à Receita Federal, por omissão de declarações, conforme documento em anexo. Trata-se da RA Sistema de Radiodifusão Ltda. (CNPJ 01.895.225/0001-16), com endereço registrado na Rua Nossa Senhora das Graças, nº 52, Tijupá Queimado, em São José de Ribamar.

COMO O CASO REPERCUTIU?
A informação sobre a desativação do estúdio da Alegria FM, ganhou repercussão, primeiramente em grupos de WhatsApp da região. Em seguida, para constatar a veracidade do caso sobre os equipamentos da emissora que teriam sido desligados, realizamos duas consultas básicas e importantes: buscando o site da emissora e acessando aplicativo RadiosNet, plataforma que traz milhares de rádios online do Brasil.

No dia da consulta, o portal da emissora estava fora do ar e no sistema de plataformas de rádios, além de constar como desativada, o espaço dedicado à Alegria FM aparecia com a seguinte mensagem: “A rádio foi desativada por estar fora do ar ou por não existir mais”. Apesar de tudo isso, mesmo assim, a direção do veículo de comunicação preferiu chamar a informação de ‘fake news’, mesmo ignorando as informações usadas para pautar a matéria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *