Jamys Gualhardo ‘bate na trave’ com 50 votos a menos que último vereador eleito em São José de Ribamar

Spread the love

Blogueiro, que é líder comunitário com atuação no Parque Vitória, surpreende e bate vereador e ex-vereadores nas urnas

Jamys Gualhardo, trajetória que surgiu mediante demandas das comunidades

A expressão “bater na trave” significa dizer que alguém tenta um objetivo, chega perto, mas não consegue por alguma razão. O ditado popular pode ser usado perfeitamente para definir a situação do blogueiro Jamys Gualhardo (PDT), no município de São José de Ribamar, município localizado na Grande São Luís.

Nas eleições deste ano, Jamys – que também é líder comunitário com forte atuação na região do Parque Vitória –, surpreendeu a todos com sua votação e perdeu a última vaga ao legislativo bacabeirense para o atual vereador Lázaro (PROS), que foi reeleito por média com 575 votos.

Se por um lado, Jamys ‘bateu na trave’, por outro poderia consagrar sua vitória se tivesse obtido pelo menos 50 votos a mais que o último colocado para o parlamento ribamarense.

No pleito deste ano, o pedetista obteve 526 votos, mas embora tivesse alcançado os mesmos 575 votos conquistados por Lázaro, ainda assim poderia perder a vaga, já que em caso de empate, idade define eleição. Em vários municípios, por exemplo, a última vaga para a Câmara foi decidida por esse critério.

Para não correr o risco, o futuro suplente teria que alcançar mais 50 votos para somar aos seus 526 sufrágios, o que lhe permitiria somar 576 votos para consagrar sua chegada na Câmara de São José de Ribamar no pleito que encerrou no último domingo (15).

Jamys, sua esposa e filhos, em momentos de lazer em família

PERDEU GANHANDO
Em contato com o blog essa semana, Jamys afirmou que deixar de ganhar não é perder. “Foi minha primeira eleição em São José de Ribamar, mas confesso que estou muito feliz. Vencemos, mesmo perdendo. Isso porque enfrentamos muitos endinheirados e vereadores de mandatos. No entanto, eu perdi a vaga, mas venci nas urnas muitos ex-vereadores e até mesmo atuais vereadores que buscavam a reeleição”, destacou.

Nas urnas, o candidato do PDT que concorreu com o número 12.121, superou o vereador Jô Viana (Republicanos), que obteve 480 votos e os ex-vereadores Teté Vieira (PV), com 488 votos; Celso da Kiola (Cidadania), com 444 eleitores e Djalma Ribeiro (Republicanos), com 432 votos.

Jamys não conseguiu lograr êxito no pleito deste ano, mas por enquanto, ocupa a segunda suplência do partido, mas pode subir de posição, caso o candidato Batalha – que conquistou 626 votos – não consiga reverter sua situação jurídica. Em abril, o blog já havia apresentado histórico de lutas do líder comunitário à população ribamarenhse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *